Publicado 04 de Agosto de 2021 - 10h58

Por Matheus de Souza e Daniel Weterman

A Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Covid já abriu a sessão que ouve, nesta quarta-feira (4), o tenente-coronel da reserva Marcelo Blanco da Costa, ex-diretor substituto do Departamento de Logística do Ministério da Saúde. Blanco chegou à CPI após ser citado em depoimento de representantes da empresa Davati Medical Supply, Luiz Paulo Dominghetti e Cristiano Carvalho.

Blanco seria um dos participantes de um jantar em um restaurante em Brasília onde teria sido feita a proposta de pagamento de propina na comercialização de doses da vacina AstraZeneca. De acordo com Dominghetti, no jantar realizado no dia 25 de fevereiro passado, que contou com a presença do ex-diretor de logística do ministério Roberto Dias, teria sido feito um pedido de propina de US$ 1 por dose da vacina vendida ao Ministério da Saúde.

Escrito por:

Matheus de Souza e Daniel Weterman