Publicado 03 de Agosto de 2021 - 19h23

Por Matheus Andrade

A Pfizer divulgou nesta quarta-feira, 28, uma atualização sobre a proteção de sua vacina contra a covid-19 que, segundo as observações, segue sendo efetiva após ao menos seis meses da imunização. Em comunicado, a empresa afirma que os dados confirmam que sua produção em conjunto com a BioNTech "continua a ser segura, bem tolerada e permanece altamente eficaz na prevenção" da doença após os seis meses.

O estudo também apresenta alguns outros fatores sobre segurança, como os riscos da aplicação para os alérgicos a componentes presentes na vacina. Além disso, informa que não há dados disponíveis sobre o intercâmbio com outras vacinas, e indica que indivíduos que receberam uma dose da Pfizer-BioNTech devem tomar uma segunda dose da mesma para completar a série de vacinação.

Os resultados são referentes a de seis meses de acompanhamento de um estudo de fase 3 da segurança e eficácia da vacina e o manuscrito pré-print foi submetido a uma avaliação por pares antes da publicação.

Escrito por:

Matheus Andrade