Publicado 03 de Agosto de 2021 - 17h28

Por Cynthia Decloedt

A XP encerrou o segundo trimestre com lucro líquido de R$1,034 bilhão, representando uma alta de 83% em relação ao mesmo intervalo de 2020 (R$ 565 milhão) e 22% superior ao primeiro trimestre (R$ 846 milhão). A margem líquida ajustada foi para 34,2% no período, de 29,4% no segundo trimestre do ano passado e de 32,2% no primeiro trimestre.

"Chegamos a mais um trimestre de resultado histórico, em receita, Ebitda e lucro líquido", disse o diretor financeiro da XP, Bruno Constantino. Ele destacou que a empresa ultrapassou a marca de R$ 1 bilhão de lucro líquido, o mesmo resultado obtido em todo o ano de 2019.

O Ebtida ajustado avançou para R$ 1,245 bilhão no segundo trimestre, alta de 77% ante o mesmo intervalo de 2020 e de 19% na comparação com o primeiro trimestre. A receita bruta subiu para R$ 3,2 bilhões, um crescimento de 57% quando comparado ao mesmo trimestre do ano passado e de 15% em relação aos primeiros três meses do ano.

A receita líquida somou R$ 3,108 bilhões no segundo trimestre, representando um aumento de 57% frente ao segundo trimestre de 2020 e de 15% frente ao primeiro trimestre.

"O interessante é que a rentabilidade continua sendo reinvestida 100% no crescimento, clientes e no próprio negócio", acrescenta Constantino. De acordo com ele, isso somado ao leque de produtos diversificados da casa responde pelo lucro obtido no trimestre. "Tivemos contribuições de produtos como fundos internacionais, alternativos, produtos financeiros atrelados à renda variável, crescimento de renda fixa, especialmente no mercado secundário, e a plataforma de fundos", pontuou.

Escrito por:

Cynthia Decloedt