Publicado 03 de Agosto de 2021 - 12h33

Por Estadão Conteúdo

Não existe jogo fácil em uma competição como a Olimpíada. Capitão e jogador mais experiente da seleção brasileira, Daniel Alves sabe muito bem disso e já esperava uma partida complicada na semifinal contra o México. Depois de eliminar os mexicanos nos pênaltis, nesta terça-feira, o lateral-direito e capitão elogiou o adversário.

"Acho que o destino queria que fosse desse jeito. Tenho muito respeito ao time do México, é uma equipe que eu gosto muito, uma escola que eu gosto muito. Mas é aquilo, só pode passar um e felizmente foi a gente", disse Daniel Alves, que lamentou as chances desperdiçadas no tempo regulamentar, que deixaram o placar em 0 a 0.

"A gente já sofreu bastante com esse adversário, mas isso é o futebol. Tivemos uma atuação muito boa. Sofremos quando tivemos que sofrer, mas acredito que é merecidamente que estamos na final", afirmou o jogador do São Paulo.

Depois de eliminar o México, a seleção brasileira agora se prepara para a sua terceira final olímpica consecutiva. A decisão está marcada para este sábado, às 8h30 (de Brasília), em Yokohama, contra a Espanha. Feliz com a oportunidade de defender o país em mais uma final, Daniel Alves pregou cautela.

"Falta um. Temos que manter o foco, a concentração. É muito difícil ganhar jogos, enfrentar adversários, porque eles são diferentes. Tem que ter uma adaptabilidade muito grande porque cada um joga de uma maneira. Agora é aquilo, só falta um passo e vamos tentar dar esse passo", concluiu.

Escrito por:

Estadão Conteúdo