Publicado 03 de Agosto de 2021 - 10h47

Por Estadão Conteúdo

Depois de vencer no último sábado a prova dos 100 metros, a jamaicana Elaine Thompson-Herah confirmou que é a rainha da velocidade nos Jogos Olímpicos de Tóquio-2020 ao triunfar nesta terça-feira na final dos 200 metros, repetindo a dobradinha alcançada no Rio-2016. A velocista completou a prova com o tempo de 21s53, o segundo mais rápido da história - só atrás da lenda americana Florence Griffith Joyner (21s34), na Olimpíada de Seul-1988.

Christine Mboma, da Namíbia e de apenas 18 anos, levou a medalha de prata com o tempo de 21s81, enquanto que a americana Gabby Thomas conseguiu 21s87 e ficou com o bronze. Outra favorita da prova, a jamaicana Shelly-Ann Fraser-Pryce terminou na quarta posição, com 21s94.

Na prova dos 800 metros feminino, Athing Mu, dos Estados Unidos, levou o ouro com 1min55s21 e é a sucessora da sul-africana Caster Semenya, vencedora em Londres-2012 e Rio-2016. Ela superou a britânica Keely Hodgkinson, que fez 1min55s88 e ficou com a prata. O bronze também foi para uma americana: Raevyn Rogers, que conseguiu 1min56s81.

Anita Wlodarczyk, da Polônia, confirmou o favoritismo e levou o tri olímpico no lançamento de martelo feminino. A recordista mundial fez 78,48m. A chinesa Zheng Wang ficou com a prata, com 77,03m. O bronze foi para Malwina Kopron, também polonesa, com 75,49m.

Nas semifinais dos 200 metros masculino, o canadense Andre de Grasse fez o melhor tempo da sua vida com 19s73. Ele passou para a final com a primeira marca. O americano Kenneth Bednarek fez 19s83 e se classificou em segundo. Na terceira posição, um empate triplo. Aaron Brown (Canadá), Joseph Fahnbulleh (Libéria) e Noah Lyles (Estados Unidos) conseguiram 19s99 e também estarão na briga por medalhas. A raia será completada por Erriyon Knighton (Estados Unidos), Jereem Richards (Trinidad e Tobago) e Rasheed Dwyer (Jamaica).

Escrito por:

Estadão Conteúdo