Publicado 20 de Julho de 2021 - 18h58

Por Estadão Conteúdo

O técnico do Flamengo Renato Gaúcho

Divulgação

O técnico do Flamengo Renato Gaúcho

O técnico Renato Gaúcho não para de receber boas notícias no Flamengo. Após somar duas vitórias nos primeiros jogos sob sua direção e ver Isla, Everton Ribeiro, Arrascaeta e, sobretudo, Gabriel voltarem muito bem após compromisso com as seleções na Copa América, ele agora terá mais reforços. Nesta terça-feira, Rodrigo Caio e Bruno Henrique treinaram normalmente e reforçam o time na Copa Libertadores.

Zagueiro e atacante já vinham recebendo atenção diferenciada no tratamento de lesões justamente para estarem à disposição no jogo decisivo das oitavas de final contra os argentinos do Defensa y Justicia, nesta quarta-feira, no estádio Mané Garrincha, em Brasília.

Tudo deu como o planejado. Nesta terça-feira, no Centro de Treinamento do Brasiliense, no Distrito Federal, ambos estavam no trabalho, normalmente, sem dores. Eles não foram para Salvador, no compromisso do Campeonato Brasileiro contra o Bahia. Viajaram para Brasília apenas na última segunda.

Rodrigo Caio está recuperado de um edema na panturrilha depois de dois jogos ausentes - na ida contra o Defensa y Justicia e diante do Bahia -, enquanto que Bruno Henrique não sente mais as dores na coxa que o afastaram de mais partidas. Ambos estreiam sob o comando de Renato Gaúcho.

O confronto será com a volta da torcida, com a liberação da Conmebol para 25% da capacidade do estádio. A prefeitura do Rio de Janeiro não liberou o Maracanã, mas Brasília aceitou o jogo e cerca de 18 mil flamenguistas estarão nas arquibancadas. Alguns deles já quiseram acompanhar o treino desta terça-feira.

Foram aproximadamente 70 a 80 torcedores na porta do CT do Brasiliense. Os dirigentes do clube evitaram a confusão explicando que o elenco necessitada de tranquilidade. Os presentes ao jogo terão de comprovar estarem imunizados da covid-19 e com comprovante de exames em mãos. O Flamengo fez 1 a 0 na ida, na Argentina, e joga pelo empate.

Escrito por:

Estadão Conteúdo