Publicado 20 de Julho de 2021 - 7h38

Por Estadão Conteúdo

Invicto e sem sofrer gols em casa, o Athletico-PR recebe o América de Cali (COL) nesta terça-feira, às 21h30, na Arena da Baixada, em Curitiba (PR), pelo confronto de volta das oitavas de final da Copa Sul-Americana.

Se depender do retrospecto como mandante, o time paranaense estará nas quartas de final. Isso porque até agora o Athletico venceu os três jogos que realizou na Arena: Metropolitanos-VEN (1 a 0), Melgar-PER (1 a 0) e Aucas-EQU (3 a 0). O time também não sofreu gols em casa.

Além do retrospecto em casa, outro fator que joga a favor do Athletico-PR é que o time brasileiro venceu o confronto de ida por 1 a 0, na Colômbia. Por isso, basta um simples empate para que a classificação seja garantida. O América de Cali precisa vencer por dois gols de diferença, enquanto uma vitória por 1 a 0 forçará a definição nos pênaltis.

Para esta partida, o técnico António Oliveira mexerá na formação titular do Athletico em relação ao time que atuou no último final de semana e perdeu para o Ceará, por 1 a 0, em Fortaleza. Na ocasião ele poupou alguns titulares, justamente devido a este duelo.

Poupados, retomam a condição de titular o zagueiro Thiago Heleno, os meia David Terans e meia Nikão e os atacantes Vitinho e Matheus Babi. Em compensação, o volante Richard testou positivo para a covid-19 e já está isolado e afastado do elenco profissional. Quem segue de fora é o goleiro Santos e o lateral-direito Abner Vinicius, integrados ao elenco da seleção olímpica em Tóquio.

O América de Cali, que no mês passado anunciou Juan Carlos Osorio (ex-São Paulo) como seu novo treinador, quer surpreender na Arena da Baixada. Para isso, a comissão técnica fez mistério sobre quem deverá entrar em campo. O que se sabe é que ele terá todo o elenco à disposição.

No último final de semana o time venceu o Júnior Barranquilla-COL por 3 a 1, em casa, pela primeira rodada da segunda fase do Campeonato Colombiano. Vitória que motiva o time para o confronto em solo brasileiro.

Escrito por:

Estadão Conteúdo