Publicado 19 de Julho de 2021 - 20h27

Por Estadão Conteúdo

A atriz Regina Casé foi indicada na categoria melhor atriz no Prêmio Platino de Cinema Ibero-americano por sua atuação em Três Verões, filme de Sandra Kogut. O anúncio foi feito nesta segunda-feira, 19. Babenco - Alguém Tem Que Ouvir o Coração e Dizer: Parou, de Bárbara Paz, concorre como melhor documentário. E O Pergaminho Vermelho, de Nelson Botter Jr., está na final da categoria melhor animação.

A cerimônia de premiação do Platino será realizada no dia 3 de outubro, em Madri, e será transmitida pelo Canal Brasil.

Regina Casé disputa o prêmio com Candela Peña (La boda de Rosa), María Mercedes Coroy (La llorona) e Valeria Lois (Las siamesas).

Já o documentário de Bárbara Paz sobre o cineasta Hector Babenco concorre com Cartas mojadas, de Paula Palacios; El agente topo, de Maite Alberdi, e El año del descubrimiento, de Luis López Carrasco.

Na categoria de melhor animação, além do brasileiro, estão El camino de Xico, de Eric Cabello; La gallina Turuleca, de Eduardo Gondell e Víctor Monigote, e Un disfraz para Nicolás, de Eduardo Rivero.

O filme colombiano El Olvido Que Seremos e o guatemalteco La Llorona receberam 11 indicações cada. Entre as séries, destaque para a espanhola Patria, com cinco indicações.

Veja os finalistas das principais categorias do Prêmio Platino

Melhor filme Ibero-americano de Ficção

El Olvido Que Seremos (Colômbia)

La Llorona (Guatemala)

Las Niñas (Espanha)

Nuevo Orden (México)

Melhor direção

Fernando Trueba (El olvido que seremos)

Icíar Bollaín (La boda de rosa)

Jayro Bustamante (La llorona)

Michel Franco (Nuevo orden)

Melhor atriz

Candela Peña (La boda de Rosa)

María Mercedes Coroy (La llorona)

Regina Casé (Três verões)

Valeria Lois (Las siamesas)

Melhor ator

Alfredo Castro (Tengo miedo torero)

Diego Peretti (El robo del siglo)

Javier Cámara (El olvido que seremos)

Miguel Ángel Solá (Crímenes de Familia)

Melhor atriz coadjuvante

Kami Zea (El olvido que seremos)

Nathalie Poza (La boda de Rosa)

Sabrina de la Hoz (La llorona)

Yanina Ávila (Crímenes de familia)

Melhor ator coadjuvante

Alfredo Castro (El príncipe)

Diego Boneta (Nuevo orden)

Jorge Román (Matar a un muerto)

Julio Díaz (La llorona)

Melhor minissérie

Alguien tiene que morir (México)

Antidisturbios (Espanha)

El robo del siglo (Colômbia)

Patria (Espanha)

Melhor atriz em minissérie

Cecilia Suárez (La casa de las flores)

Elena Irureta (Patria)

Inma Cuesta (El desorden que dejas)

Marcela Benjumea (El robo del siglo)

Melhor ator em minissérie

Alejandro Speitzer (Alguien tiene que morir)

Álvaro Morte (La casa de papel)

Andrés Parra (El robo del siglo)

Eduard Fernández (30 monedas)

Melhor documentário

Babenco - Alguém tem que ouvir o coração e dizer: Parou, de Bárbara Paz

Cartas mojadas, de Paula Palacios

El agente topo, de Maite Alberdi

El año del descubrimiento, de Luis López Carrasco

Melhor animação

El camino de Xico, de Eric Cabello

La gallina Turuleca, de Eduardo Gondell e Víctor Monigote

O Pergaminho Vermelho, de Nelson Botter Jr.

Un disfraz para Nicolás de Eduardo Rivero

Escrito por:

Estadão Conteúdo