Publicado 18 de Julho de 2021 - 18h52

Por Iander Porcella

O presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, afirmou nesta terça-feira, 13, que um dos direitos mais fundamentais é o de votar "livremente" em eleições. Durante um discurso no National Constitution Center, na Filadélfia, o democrata criticou republicanos que querem restringir a votação por correio no país.

"Temos de proteger esse direito. É o teste dos nossos tempos", declarou Biden. Ele também classificou como "prejudiciais" algumas decisões da Suprema Corte em favor de governadores da oposição que tornaram mais rígidas as regras para quem quer votar por correio.

Biden chamou as tentativas do ex-presidente Donald Trump de contestar o resultado eleitoral de 2020 de "a grande mentira". "Na América, se você perde, você aceita os resultados, segue a Constituição, tenta de novo", afirmou o democrata, que derrotou o republicano no pleito presidencial do ano passado.

O atual chefe da Casa Branca ainda disse que a eleição presidencial de 2020 recebeu o "maior escrutínio da história" e ressaltou que os votos na Geórgia foram recontados três vezes.

Ele afirmou que os republicanos têm se recusado a debater no Congresso os projetos de ampliação do direito ao voto que foram apresentados pelos governistas. Biden disse que aprovar legislações como essas é um "imperativo nacional".

Escrito por:

Iander Porcella