Publicado 18 de Julho de 2021 - 7h07

Por Felipe Rosa Mendes

A boa apresentação diante do Independiente deu esperanças ao torcedor santista e ao técnico Fernando Diniz. Para confirmar o bom momento e a evolução do time, o Santos terá um bom teste neste domingo, às 20h30, no Estádio Nabi Abi Chedid, em Bragança Paulista (SP). O time visitará o Red Bull Bragantino, que briga pela liderança do Brasileirão, em duelo válido pela 12ª rodada.

O jogo é importante para avaliar em qual estágio está a equipe após forte oscilação na competição nacional. O "perde e ganha" vem impedindo o Santos de brigar pelas primeiras posições. A irregularidade, porém, pode ter chegado ao fim com a atuação convincente na quinta-feira, contra o Independiente, na estreia do Santos na Copa Sul-Americana.

A vitória por 1 a 0, pela ida das oitavas de final, não enche os olhos de quem observa o placar. Mas o desempenho ao longo dos 90 minutos foi aprovado por Diniz e torcedores. O motivo? Foram 19 finalizações, algo raro no Santos diante de rivais com defesa muito fechada, característica que vinha trazendo muitas dificuldades ao time no Brasileirão. As piores performances dos santistas até agora aconteceram justamente contra adversários que jogam na retranca.

O placar, portanto, poderia ter sido maior. "É um time em construção", avalia Diniz. "É um time que trabalha muito e vai ganhando cada vez mais casca. É um processo que estamos no início. Estou há dois meses no clube. Vamos crescer conforme o tempo vai passando", promete o treinador.

Diniz terá a chance de repetir quase toda a escalação neste domingo, mas é provável que venha a fazer novas alterações no time titular. Mas não devido a lesões ou suspensões. Preocupado com o desgaste físico do elenco, em nova "maratona" de jogos, o treinador pode poupar Pará ou devolver Felipe Jonatan à lateral-esquerda, mandando Moraes novamente ao banco de reservas.

Carlos Sánchez, que ainda não foi titular em seu retorno aos gramados, pode entrar no lugar do suspenso Jean Mota. No ataque, Lucas Braga pode retomar seu espaço entre os titulares, caso Diniz decida preservar Marinho ou Marcos Guilherme. Kaio Jorge, que voltou ao time na quinta após ser poupado, deve ser mantido entre os 11.

Com 15 pontos, o Santos ocupa o meio da tabela, enquanto o Bragantino começa a rodada na vice-liderança, com 23, dois atrás do líder Palmeiras.

INVENCIBILIDADE - Com a vaga encaminhada para as quartas de final da Copa Sul-Americana depois da vitória por 2 a 0 sobre o Independiente del Valle, no Equador, o Red Bull Bragantino volta suas atenções para o Brasileirão.

Defendendo uma invencibilidade de 12 partidas na temporada, o Red Bull Bragantino, com 23 pontos, mira a liderança. O técnico Maurício Barbieri ainda não definiu se vai poupar algum jogador por causa do desgaste da viagem para o Equador, mas a tendência é que escale o que tem de melhor devido à importância do confronto. Além disso, o jogo de volta da Sul-Americana, na quarta-feira, será disputado em Bragança Paulista.

A boa notícia para o treinador é o retorno do volante Raul, que desfalcou o time nos últimos dois jogos por conta de uma lesão na coxa. Ele entra no lugar de Jadsom Silva, suspenso pelo terceiro amarelo, assim como o lateral-direito Weverton.

Os outros desfalques já são conhecidos. O meia Claudinho está com a seleção brasileira para a disputa das Olimpíadas, enquanto Gabriel Novaes, Rafael Luiz, Tubarão, Vitinho e Luan seguem no departamento médico.

Escrito por:

Felipe Rosa Mendes