Publicado 17 de Julho de 2021 - 21h57

Por Estadão Conteúdo

A virada por 2 a 1 sofrida pelo Corinthians contra o Atlético-MG, aos 40 minutos do segundo tempo, neste sábado, jogou um balde de água fria sobre a torcida que criou esperanças de bater um dos melhores times do Brasileirão. Foi justamente a qualidade do adversário, inclusive, a justificativa encontrada pelo lateral-esquerdo Fábio Santos para explicar como o time paulista deixou isso acontecer em plena Neo Química Arena.

Questionado na saída do gramado sobre outros episódios em que o Corinthians deixou a vitória escapar após sair na frente, como o empate por 1 a 1 com o Fluminense e a derrota por 2 a 1 para o Red Bull Bragantino, Fábio Santos evitou apontar falhas. Para ele, a virada foi um resultado da postura adotada pelo adversário em campo.

"Nos outros jogos (sofremos os gols), de repente, por outras questões, mas hoje muito por mérito do Atlético, uma equipe muito bem treinada, que sabe fazer essa marcação alta. Em nenhum momento a gente teve tranquilidade para sair jogando, então foi muito mais por mérito deles do que demérito nosso", comentou o jogador corintiano.

O lateral-esquerdo hesitou ao comentar sobre quais deveriam ser as expectativas do time para a sequência do campeonato. Ele confia que a chegada do meia Giuliano, anunciado pelo Corinthians na última sexta-feira, pode melhorar a qualidade da equipe, mas não tem certeza se será o suficiente para que a briga na tabela seja mais acima.

"Difícil falar isso, são 12 rodadas, a gente está no meio da tabela, fizemos alguns jogos bons, outros nem tanto. É óbvio que a gente espera que os jogadores que chegam estejam prontos o mais rápido possível para elevar o nível de trabalho. Em nenhum momento a gente reclamou de ter contratação ou não. A diretora deixou muito claro para gente como seria ano e, dentro das possibilidades, a gente tem se esforçado para subir na tabela", avaliou.

Com apenas 14 pontos somados, o Corinthians está em 12º lugar, mas ainda pode perder uma posição até o encerramento da rodada. Com o próximo compromisso marcado para o próximo dia 26, contra o Cuiabá, o time comandado por Sylvinho, terá sete dias livres para treinar.

Escrito por:

Estadão Conteúdo