Publicado 17 de Julho de 2021 - 8h47

Por Estadão Conteúdo

Com objetivos distintos, Ceará e Athletico se enfrentam neste sábado, às 17h, na Arena Castelão, pela 12.ª rodada do Campeonato Brasileiro. Enquanto o time paranaense tenta voltar às primeiras posições, o cearense sonha em encostar na zona de classificação à Copa Libertadores.

O Athletico não vence há dois jogos e vem de um empate em casa por 2 a 2 com o Red Bull Bragantino. Da briga pela liderança, caiu para a quinta posição, com 20 pontos. Em primeiro, o Palmeiras tem 25. Vale lembrar que o time rubro-negro tem um jogo a menos do que seus principais rivais.

O Ceará, por sua vez, defende uma invencibilidade de sete jogos. A sequência de empates, sendo o último por 2 a 2 contra o Cuiabá, deixou o time na 11.ª colocação, com 15 pontos, dois da zona de pré-Libertadores.

O Athletico se movimentou nos bastidores e conseguiu um efeito suspensivo para ter o volante Richard no duelo. O jogador foi punido, pelo STJD, por dois jogos pela expulsão frente ao Bahia, mas acabou sendo liberado para estar em campo.

O mesmo não se pode dizer do lateral-direito Marcinho. O lateral, que também recebeu o vermelho diante do Bahia, cumprirá seu segundo jogo de suspensão. Com isso, ele será substituído por Khellven.

O time rubro-negro ainda tem mais dois desfalques. O goleiro Santos e o lateral Abner estão com a seleção olímpica. Bento será titular no gol, enquanto Nicolas fará o lado esquerdo defensivo. A principal dúvida está no ataque entre Nikão e Carlos Eduardo.

Guto Ferreira segue lutando contra os desfalques para conseguir escalar o Ceará. O STJD aumentou a punição, por confusão na Copa do Nordeste, dos atacantes Jael e Mendoza para 20 jogos. Com isso, não estarão à disposição do treinador.

Além da dupla, Guto Ferreira não contará com o meia Jorginho, suspenso. A única notícia boa é o retorno do zagueiro Luiz Otávio, liberado pelo departamento médico. No entanto, a tendência é que o atleta fique apenas como opção no banco de reservas.

"É um jogo muito difícil, o Athletico-PR vem em crescente, então é respeitar, mas ao mesmo tempo se impor, buscar o gol a todo momento. A estratégia é aproveitar as oportunidades, a gente tem pecado nisso, então a gente tem batido muito nessa tecla", analisou Sobral.

Escrito por:

Estadão Conteúdo