Publicado 17 de Julho de 2021 - 8h12

Por Estadão Conteúdo

Disposto a dar um basta na irregularidade do time, o técnico Sylvinho vai apostar num esquema de pressão para recuperar a posse de bola no encontro deste sábado, às 19h, contra o Atlético-MG, na Neo Química Arena a fim de deixar para trás o modesto 12º lugar na classificação do Brasileiro. Pelo planejamento do treinador, a ideia é concentrar as ações no campo do adversário para, assim, ter mais chances de vencer a partida.

Com 14 pontos e apenas três vitórias em onze rodadas, o Corinthians já se preocupa com essa demora em reagir na competição. Nos trabalhos da semana, a equipe trabalhou em espaço reduzido. Nessa atividade, a defesa também teve um papel importante no seu posicionamento. O objetivo é deixar o time compacto para não dar chances de contra-ataque para o rival.

Outra preocupação do treinador é fazer valer o mando de casa. O time colecionou vários tropeços em seu próprio estádio. Na Neo Quimica Arena, a equipe venceu apenas um de seus cinco compromissos.

Principal nome do ataque corintiano, Gustavo Mosquito sabe que o time precisa reagir e aposta num bom resultado no final de semana. Desde que o treinador Sylvinho assumiu o comando da equipe, ele ainda não conseguiu balançar as redes.

"Sei que tenho ajudado o time com assistências e as jogadas em velocidade, mas tenho me cobrado muito para voltar a marcar. Tenho jogador mais aberto na frente e procuro servir os companheiros. Mas vamos continuar trabalhando para ajudar o Corinthians com gols", falou o jogador.

Sylvinho vai poder contar com a experiência de sua defesa na partida. Fagner e Fábio Santos serão importantes no trabalho de apoio. Na frente, Jô vai trabalhar como pivô esperando a aproximação dos companheiros de ataque.

No meio-campo Gabriel e Vitinho devem atuar mais avançados para ajudar na pressão, mas também terão cuidados defensivos para auxiliar Cantillo na proteção à zaga.

No Atlético-MG, o técnico Cuca estuda uma equipe alternativa para este sábado. Preocupado com o desgaste físico dos seus jogadores, ele tem um compromisso importante pelo jogo de volta das oitavas de final da Libertadores. Após empatar essa semana fora de casa, os mineiros decidem seu futuro na próxima terça-feira, quando recebem o Boca Juniores.

Terceiro colocado com 22 pontos, Cuca tem um desfalque certo, já que Guilherme Arana está com a seleção olímpica em Tóquio. Dodô, que seria o seu substituto natural na lateral esquerda sofreu uma pancada no tornozelo e não sabe se joga. Tchê Tchê pode ser improvisado no setor.

"Tem o desgaste que é muito grande e um jogo muito difícil na próxima semana. E no meio disso tudo, ainda vamos enfrentar o Corinthians fora de casa. Tudo está sendo analisado com a comissão técnica", afirmou o técnico Cuca.

Escrito por:

Estadão Conteúdo