Publicado 22 de Junho de 2021 - 19h08

Por Lorenna Rodrigues e Gustavo Côrtes

O presidente Jair Bolsonaro elogiou publicamente seu ministro do Meio Ambiente, Ricardo Sallles, que é alvo de investigação da Polícia Federal e de inquérito do Supremo Tribunal Federal (STF). Em evento de lançamento do Plano Safra, Bolsonaro disse que, em seu governo, o casamento da Agricultura com o Meio Ambiente foi "quase perfeito".

"Parabéns Ricardo Salles. Não é fácil ocupar o seu ministério. Por vezes, a herança fica apenas uma penca de processos. A gente lamenta como por vezes somos tratados por alguns poucos deste outro Poder Judiciário".

No evento, o presidente disse ainda que "o Brasil é querido por todos" e disse que a eleição do Brasil para uma das vagas rotativas do Conselho de Segurança da Organização das Nações Unidas (ONU) é prova disso. É a 11ª vez que o País vai ocupar um mandato de dois anos em uma das cadeiras temporárias, a primeira sob o governo do presidente Jair Bolsonaro. A eleição já era esperada, uma vez que o Brasil concorreu sem adversários entre os países latino-americanos.

"Quer prova mais inequívoca de que o governo brasileiro tem uma boa relação exterior, como tinha com o Ernesto Araújo e tem agora com o Carlos França também?", questionou.

Apesar das queimadas que consumiram a Amazônia nos últimos dois anos, Bolsonaro disse que falar que o Brasil queimou a Amazônia é uma "mentira deslavada" e que "floresta úmida não pega fogo".

Escrito por:

Lorenna Rodrigues e Gustavo Côrtes