Publicado 22 de Junho de 2021 - 14h18

Por Bárbara Correa

Chris Brown está sendo investigado nos Estados Unidos após uma mulher acusá-lo de agressão. Em 2009, o rapper já havia sido condenado por bater na cantora Rihanna, namorada dele na época.

Segundo o site TMZ, a polícia recebeu um chamado na casa do artista em San Fernando Valley, na Califórnia, neste final de semana. Chegando ao local, uma mulher, que teve a identidade preservada, alegou que foi agredida por Chris.

Ela declarou que o tapa que levou na nuca foi tão forte que fez com que o aplique capilar que ela usava se soltasse. De acordo com fontes do site, a vítima não teve ferimentos graves e nenhuma prisão foi feita na ocasião.

Os oficiais abriram um boletim de ocorrência de agressão e o cantor será investigado sobre o caso. Ainda segundo o TMZ, essa é a segunda vez em alguns meses que a polícia é chamada a residência de Brown. Em maio, as autoridades foram acionadas por causa de uma aglomeração na festa de aniversário de 32 anos do rapper.

Histórico

Vale lembrar que esta não é a primeira vez que o artista está envolvido em acusações de violência contra a mulher. Chris Brown já foi condenado a 180 dias de trabalho comunitário e a cinco anos de liberdade condicional após agredir Rihanna, em 2009.

Em 2014, ele violou a condicional e foi condenado a ficar 131 dias na cadeia. Em 2018, o cantor foi visto enforcando uma mulher em uma festa em Miami e, no mesmo ano, foi processado por facilitar abuso sexual na casa dele.

Em 2019, o rapper também foi preso em Paris, após acusação de estupro de uma jovem de 24 anos. Um amigo e o guarda-costas dele também foram detidos na ocasião. O caso segue na Justiça.

Escrito por:

Bárbara Correa