Publicado 21 de Junho de 2021 - 21h18

Por Matheus Andrade

A União Europeia iniciou hoje uma série de anúncios relacionados ao fundo de recuperação do bloco, no programa conhecido como "Próxima Geração UE". O primeiro país a contar com as divulgações de recursos foi Portugal, onde a presidente da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen, esteve hoje. Ela declarou que as "reformas e os investimentos previstos neste plano permitirão a Portugal sair da crise da covid-19 mais forte, mais resiliente e mais bem preparado para o futuro", em uma soma de 16,6 bilhões de euros.

O plano da Próxima Geração UE envolve um total de 750 bilhões de euros que serão destinados aos países membros tendo em vista a recuperação do bloco pós-pandemia de covid-19, entre 2021 e 2026.

Seguindo a "tour da Próxima Geração UE", von der Leyen deu "luz verde" para o plano de recuperação da Espanha, em Madri. Em comunicado, a Comissão destaca que 40% dos 69,5 bilhões recebidos pelo país terão como destino iniciativas com impacto climático. Já 28% serão voltadas à transição digital. Do total, 7,8 bilhões de euros serão gastos com eficiência energética de edifícios públicos e privados, segundo o documento. A Espanha é o segundo maior beneficiário do programa, atrás apenas da Itália.

Em um vídeo com forte apelo jovem, a Comissão anunciou o plano para a Próxima Geração como um videogame, em que após a vencer o inimigo, a covid-19, por meio das vacinas, viria uma fase mais "forte, segura, verde, para todos e rápida". A transição digital e verde é um dos destaques do programa.

Com vários planos aprovados, von der Leyen publicou que a primeira fase de sua tour envolverá ainda nesta semana Grécia, Dinamarca e Luxemburgo. Em suas redes sociais, a dirigente fez questão de enfatizar o uso de certificado de vacinação contra a covid-19 que funciona como um "passaporte verde", indicando que em breve estará disponível a todos os europeus.

Escrito por:

Matheus Andrade