Publicado 21 de Junho de 2021 - 18h28

Por Iander Porcella

O presidente do Federal Reserve (Fed, o banco central norte-americano), Jerome Powell, dirá na terça-feira, 22, que a economia dos Estados Unidos tem apresentado melhora "sustentada". Em discurso preparado para uma audiência na Câmara dos Representantes, o dirigente também preverá um avanço no mercado de trabalho do país, mas classificará a inflação como temporária.

De acordo com o documento divulgado hoje pelo Fed, Powell citará indicadores de atividade econômica e emprego que continuaram a se fortalecer desde a última vez em que ele esteve na Câmara.

"Os gastos das famílias estão aumentando em um ritmo acelerado, impulsionados pela reabertura em curso da economia, apoio fiscal e condições financeiras acomodatícias", exemplificará o banqueiro central.

Segundo Powell, o mercado de trabalho também melhorou, mas em um ritmo "irregular". "Apesar do progresso, o desemprego continua a cair desproporcionalmente entre os trabalhadores de salários mais baixos no setor de serviços e entre os afro-americanos e hispânicos", dirá o dirigente. Ele, contudo, prevê que a criação de vagas aumentará nos próximos meses, devido ao avanço da vacinação.

Powell voltará a dizer que a inflação aumentou notavelmente nos últimos meses, mas classificará o movimento como temporário. "À medida que esses efeitos transitórios da oferta diminuem, espera-se que a inflação volte a cair em direção à nossa meta de longo prazo", afirmará, em referência aos gargalos nas cadeias globais de produção.

O dirigente ainda dirá que a pandemia de covid-19 representa riscos para as perspectivas econômicas, ressaltará que o ritmo da vacinação diminuiu e que as novas cepas do coronavírus preocupam.

"Nós, do Fed, faremos tudo o que pudermos para apoiar a economia pelo tempo que for necessário para completar a recuperação", frisará Powell.

Escrito por:

Iander Porcella