Publicado 21 de Junho de 2021 - 17h18

Por Paulo Favero

A polêmica sobre a cor da chuteira utilizada pelo atacante Jô, do Corinthians, tem movimentado as redes sociais e provocado um longo debate. Por críticas dos torcedores à suposta cor verde do calçado, o jogador foi multado pelo clube do Parque São Jorge. Mas na descrição do produto, a Nike Mercurial Vapor 14 Elite, consta a cor azul como predominante.

"Existe uma complexidade por trás de tudo isso, pois são cores de baixa identificação. A cor luz, como o verde do semáforo, é uma coisa. A cor pigmento, como deve ser a da chuteira, é outra. Toda cor pode ser clara, e quanto mais clara, mais difícil perceber qual a base dela", explica Nelson Bavaresco, artista plástico e designer gráfico, diretor da Gerart Design e Recursos Visuais.

Especialista em cores, ele lembra que muitas vezes a percepção das pessoas pode ser influenciada por outros fatores. "Por exemplo, se no estádio acendem os refletores, pode mudar um pouco. As transmissões também podem provocar essas alterações. O cinema e a TV têm o recurso de saturar mais as cores. Dependendo da situação, às vezes as cores são alteradas, para dar mais ênfase de significado. Isso ocorre bastante no cinema", diz.

O especialista reforça que por causa dos detalhes no logotipo da Nike e no solado em amarelo fazem com que a impressão seja de verde. "Acho que as cores estão um tanto misturadas, sem uma definição concreta se é esverdeada ou azulada. Aparentemente parece que tendem para verde, pelo reforço da área em amarelo", observa Bavaresco, do CECOR.

No decorrer da partida entre Bahia e Corinthians, pelo Campeonato Brasileiro, que terminou empatada, alguns torcedores começaram a reclamar que Jô estavam usando uma chuteira verde, algo "condenável" no clube porque é a principal cor do arquirrival Palmeiras. A história tomou grandes proporções e o clube decidiu punir o atacante.

"A diretoria de futebol do Sport Club Corinthians Paulista comunica que conversou com o atacante Jô sobre a utilização das chuteiras na partida diante do Bahia, neste domingo (20). O atleta foi advertido, multado e não utilizará mais, seja em treinamentos ou em jogos", afirmou o clube em nota.

O jogador aceitou a punição e evitou entrar em atrito por causa disso. "Gostaria de deixar expresso nessa nota que eu jamais usaria uma chuteira verde, pela minha história dentro do Corinthians, que é o clube que amo e conheço desde pequeno. Não desrespeitaria a torcida e muito menos a tradição do time", disse.

Procurada, a Nike avisou que não iria se manifestar. Mas o próprio Jô fez questão de frisar que a chuteira utilizada não era verde. "A chuteira era azul turquesa, mas isso gerou uma polêmica desnecessária. Por isso quero pedir desculpas a todos. Jamais iria desrespeitar o Corinthians e muito menos a torcida! Sempre honrei essa camisa e sempre vou honrar", continuou o atleta.

Escrito por:

Paulo Favero