Publicado 10 de Junho de 2021 - 20h06

Por Augusto Decker e Marlla Sabino

O Ministério de Minas e Energia (MME) divulgou nota em seu site nesta quinta-feira, 10, afirmando que não há problemas na oferta de etanol. "Após consultas às principais associações de agentes distribuidores e revendedores de combustíveis do País, o Ministério de Minas e Energia informa que o abastecimento de etanol combustível encontra-se em plena normalidade em todo o País", diz o comunicado. "Não há qualquer registro de falta de produto e, cabe ressaltar, a produção de etanol está em plena safra."

Agentes de mercado vêm afirmando que a disponibilidade do biocombustível é baixa, principalmente por causa da menor moagem de cana-de-açúcar esperada para esta temporada no Centro-Sul do País em decorrência do tempo seco. No mês passado, a Federação Nacional do Comércio de Combustíveis e de Lubrificantes (Fecombustíveis) e outras entidades pediram, em ofício ao ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque, a redução temporária da mistura de etanol à gasolina C de 27% para 18%. No ofício afirmam haver preocupação com o custo do etanol anidro nos preços da gasolina e também com a baixa oferta de etanol.

O mais recente relatório de produção sucroalcooleira do Ministério da Agricultura afirma que os estoques físicos totais de etanol no Brasil em 15 de maio estavam em 1,716 bilhão de litros. O volume representa queda de 29,55% na comparação com o mesmo período de 2020, quando havia 2,436 bilhões de litros - entretanto, o mês de maio de 2020 foi marcado pela primeira onda da covid-19, quando a demanda e os preços de combustíveis registraram queda expressiva. Na comparação com o estoque de 15 de maio de 2019, quando havia estoque físico de 1,126 bilhão de litros, o volume deste ano é 52,36% maior.

Nesta quinta-feira, a União da Indústria de Cana-de-Açúcar (Unica) publicou seu relatório quinzenal com os dados de produção das usinas do Centro-Sul do País. Na segunda quinzena de maio, a produção de etanol alcançou 1,987 bilhão de litros, 9,16% a mais do que no mesmo período de 2020. No acumulado da safra 2021/22 de cana, que começou em abril, foram produzidos 5,824 bilhões de litros, 6,66% volume inferior ao assinalado na safra 2020/21.

O diretor técnico da Unica, Antonio de Padua Rodrigues, afirmou em nota que a oferta de etanol é suficiente para abastecer o mercado interno. "O ritmo de produção observado garante o pleno abastecimento do mercado de combustíveis nacional e o cumprimento da mistura obrigatória de etanol anidro na gasolina. Neste momento não há qualquer tipo de restrição na oferta do biocombustível nas usinas", aponta Rodrigues no comunicado da entidade.

Escrito por:

Augusto Decker e Marlla Sabino