Publicado 09 de Junho de 2021 - 19h35

Por Estadão Conteúdo

O governo do Japão, em mais um esforço para realizar com segurança os Jogos Olímpicos de Tóquio-2020, adiados em um ano por causa da pandemia do novo coronavírus, espera vacinar 70 mil voluntários até o início do evento esportivo, marcado para o dia 23 de julho. Nesta terça-feira, a ministra olímpica Tamayo Marukawa afirmou que a vacinação está em estudo.

"Gostaríamos de considerar cuidadosamente, com outras autoridades envolvidas, as questões práticas sobre o que poderia ser feito para realizar Jogos seguros e protegidos", disse Marukawa.

A ministra ressaltou que a vacinação dos voluntários não vai atrapalhar a imunização dos grupos prioritários no Japão, uma vez que vão ser utilizadas doses doadas pelo Comitê Olímpico Internacional (COI). Apenas 3,6% dos japoneses já estão completamente imunizados até o momento.

"Esperamos iniciar a vacinação de todos os envolvidos nos Jogos no meio de junho. Estamos trabalhando nos detalhes com o Governo Metropolitano de Tóquio e outros governos locais", disse Seiko Hashimoto, presidente do Comitê Organizador de Tóquio-2020, nesta terça-feira, em entrevista coletiva após a primeira reunião com membros do COI para discutir ações de prevenção contra o novo coronavírus.

Outra medida anunciada é a de que jornalistas estrangeiros que farão a cobertura da Olimpíada serão localizados por GPS e correm o risco de perder seu credenciamento se não respeitarem as regras. Devido à pandemia, os quase seis mil representantes da mídia do exterior devem fornecer uma lista detalhada dos locais onde vão trabalhar durante as duas primeiras semanas em Tóquio, tanto as instalações olímpicas quanto os hotéis.

"Para garantir que as pessoas não irão para outros lugares além dos autorizados, usaremos o GPS para controlar estritamente seu comportamento", acrescentou Hashimoto.

Jornalistas estrangeiros devem ficar em hotéis selecionados pela organização ao invés de optar por acomodação particular. O número de hotéis será reduzido para cerca de 150, em vez dos 350 inicialmente planejados, para melhor facilitar o cumprimento das restrições.

A organização dos Jogos Olímpicos de Tóquio-2020 já proibiu a entrada de torcedores estrangeiros no evento olímpico. Nos próximos dias deve decidir se aceita espectadores japoneses e em que proporção. Atualmente, metade do público japonês apoia a realização da Olimpíada, segundo uma pesquisa divulgada na segunda-feira que aponta para um possível aumento no apoio.

Escrito por:

Estadão Conteúdo