Publicado 09 de Junho de 2021 - 19h35

Por Estadão Conteúdo

Com três belos gols, um de Guilherme Arana e outros dois de Pedro, a seleção brasileira olímpica derrotou a Sérvia sub-21 com facilidade nesta terça-feira no último amistoso antes dos Jogos Olímpicos de Tóquio. Em Belgrado, o time comandado por André Jardine, que promoveu mudanças no gol e no ataque, deslanchou na etapa final e venceu com tranquilidade.

Ao contrário do que aconteceu diante de Cabo Verde, de quem perdeu por 2 a 1, o Brasil se impôs, especialmente no segundo tempo, não deu brechas para os sérvios e foi soberano na partida disputada no estádio Rajko Mitic.

Ainda há alguns ajustes importantes para serem feitos, mas a equipe, que será reforçada por três jogadores acima de 24 anos - um deles pode ser Neymar - demonstrou que está preparada para brigar pelo segundo ouro olímpico. Segundo a CBF, a lista final com 18 atletas que vão disputar a Olimpíada será divulgada no dia 17 deste mês.

Em Tóquio, o Brasil está no Grupo D e estreia dia 22 de julho, contra a Alemanha, no estádio de Yokohama. No dia 25, a seleção jogará contra a Costa do Marfim, novamente em Yokohama, e depois terminará a primeira fase contra a Arábia Saudita, em Saitama.

No último antes dos Jogos Olímpicos, a seleção brasileira foi muito bem. Com Brenno, Malcom e Gabriel Martinelli nas vagas de Cleiton, Rodrygo e Antony, o time melhorou em relação à derrota para Cabo Verde. Não foi ousado como poderia no primeiro tempo, mas fez um jogo seguro e desceu ao vestiário vencendo por 1 a 0. O gol foi anotado aos 33 minutos por Guilherme Arana, que subiu à área e acertou um lindo chute após cruzamento de Gabriel Menino.

Na etapa final, o Brasil teve alguma dificuldade no início, mas deslanchou com dois lindos gols de Pedro marcados em sequência. Aos 29, o atacante do Flamengo recebeu ótimo passe de Malcom, tirou do goleiro com um drible de futsal e mandou para as redes. Aos 31, Arana avançou pela esquerda e cruzou rasteiro para Pedro, o nome do jogo, desviar de calcanhar, fazer mais uma pintura e selar o triunfo. Foi o 11º gol dele em 15 jogos na temporada.

Nos minutos finais, Jardine, como fizera no compromisso anterior, testou alguns jogadores. Liziero, Antony, Rodrigo, Matheus Henrique e Reinier tiveram a oportunidade de mostrar serviço. Além deles, também entrou Guga, mas no intervalo, na vaga de Gabriel Menino.

FICHA TÉCNICA

SÉRVIA 0 X 3 BRASIL

Gordic; Bjekovic, Mitrovic, Marjanovic e Danicic; Topic (Djerlek), Tetek (Lucic), Milosavljevic (Neskovic), Pavlovic (Zukic) e Vidosavljevic; Andrej Ilic (Stulic). Técnico: Zvonko Zivkovic.

BRASIL - Brenno; Gabriel Menino (Guga), Nino, Gabriel Magalhães e Guilherme Arana; Gerson (Matheus Henrique), Bruno Guimarães (Liziero) e Claudinho (Rodrygo); Malcom (Reinier), Gabriel Martinelli (Antony) e Pedro. Técnico: André Jardine.

GOLS - Guilherme Arana, aos 33 minutos do primeiro tempo; Pedro, aos 29, e aos 31 minutos do segundo tempo.

ÁRBITRO - Miloš Ðordic

CARTÕES AMARELOS - Tetek, Pavlovic

LOCAL - Estádio Rajko Mitic, em Belgrado, Sérvia.

Escrito por:

Estadão Conteúdo