Publicado 03 de Janeiro de 2022 - 19h56

Por Agência Brasil

O governo paulista oficializou a criação da São Paulo Escola de Dança Ismael Ivo – Centro de Formação em Artes Coreográficas, em homenagem ao dançarino e coreógrafo morto em 2021, vítima de covid-19. A escola irá funcionar no Complexo Cultural Júlio Prestes, na região da Luz, no centro da capital paulista.

A primeira turma começará as aulas no início do segundo semestre de 2022. No complexo, já funcionam a Sala São Paulo, sede da Orquestra Sinfônica do Estado de São Paulo (Osesp), o Memorial da Resistência e a Pinacoteca Estação, além da Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Estado. 

“Trata-se de uma justa e bela homenagem ao grande Ismael Ivo, muito importante para a dança de São Paulo e do Brasil. Será a principal escola de dança da América Latina”, destacou o secretário de Cultura e Economia Criativa Sérgio Sá Leitão. 

Sonho antigo de Ismael Ivo, a escola terá como carro chefe os cursos regulares, com duração de dois anos e formação em nível técnico: Dança e Performance; Dramaturgia para a Dança; Figurino para a Dança; Multimídia em Dança; e Produção e Gestão Cultural. 

Com a criação da SP Escola de Dança Ismael Ivo, o governo paulista passará a contar com sete corpos artísticos: a São Paulo Big Band; a Orquestra Jovem Latino-Americana de São Paulo; a Osesp; a Orquestra do Theatro São Pedro; a Jazz Sinfônica e a São Paulo Companhia de Dança.

Ismael Ivo

Cenógrafo, figurinista, ator, bailarino, e autor, Ismael Ivo foi um dos principais nomes da dança contemporânea. Esteve à frente de grandes companhias e eventos internacionais. Entre os cargos que exerceu, foi diretor e curador da Bienal de Veneza e o primeiro estrangeiro a dirigir o Teatro Nacional Alemão. O multiartista assumiu a direção do Balé da Cidade de São Paulo em 2017.

Escrito por:

Agência Brasil