Publicado 10 de Agosto de 2021 - 19h34

Por Agência Brasil

O ministro da Cidadania, João Roma, participa do programa A Voz do Brasil

Marcello Casal JrAgência Brasil

O ministro da Cidadania, João Roma, participa do programa A Voz do Brasil

O ministro da Cidadania, João Roma, falou hoje (10), em entrevista ao programa A Voz do Brasil, sobre os detalhes do novo programa social Auxílio Brasil, que substituirá o Bolsa Família com reajuste de, pelo menos, 50%. Segundo o governo federal, o novo benefício deverá ser implementado até novembro e usará o sitema do CadÚnico para distribuir os créditos. Pessoas que conseguirem atividade remunerada assinada em carteira de trabalho terão a possibilidade de receber um bônus.

Veja na íntegra:

Leia também:

Auxílio Brasil reunirá seis benefícios sociais

Chamado de Auxílio Brasil, o novo programa social que pretende substituir o Bolsa Família tem três modalidades de benefício básico: para primeira infância, para famílias com jovens de até 21 anos de idade e para a complementação para famílias que não conseguirem sair da extrema pobreza mesmo após receber os benefícios anteriores. Os valores só serão definidos no fim de setembro.

» Leia mais

Novo Bolsa Família cumprirá teto de gastos, diz ministro da Cidadania

O programa social que pretende substituir o Bolsa Família terá o maior valor possível para o benefício dentro do teto de gastos, disse nesta segunda-feira (9) o ministro da Cidadania, João Roma. Em entrevista coletiva para explicar as propostas de mudança no programa, ele afirmou que o governo quer conciliar a responsabilidade fiscal com as ações sociais, de modo a não prejudicar a recuperação da economia do país.

» Leia mais

*Matéria em atualização.

Escrito por:

Agência Brasil