Publicado 03 de Agosto de 2021 - 18h48

Por Agência Brasil

Conselho Nacional de Justiça (CNJ)

Gil Ferreira/Agência CNJ

Conselho Nacional de Justiça (CNJ)

O Conselho Nacional de Justiça (CNJ) decidiu hoje (3) criar um núcleo de conciliação para buscar soluções consensuais para os processos que tramitam no órgão.

O trabalho será feito pelo Núcleo de Mediação e Conciliação (Numec), que ficará subordinado à presidência do CNJ.

Os procedimentos de conciliação deverão ser concluídos em até 60 dias, a partir da primeira reunião. O prazo poderá ser prorrogado a pedido das partes, ou do conselheiro que estiver na condição de relator do processo. A homologação do acordo caberá ao plenário do conselho.

Os casos poderão ser encaminhados ao Numec diretamente pelos conselheiros ou por provocação das partes. O pedido de conciliação será avaliado por um juiz auxiliar da presidência. A primeira reunião entre as partes deverá ser feita por videoconferência.

Com a medida, o CNJ pretende aumentar a resolução de processos administrativos no órgão.

Escrito por:

Agência Brasil