Publicado 27 de Maio de 2021 - 14h07

Por Agência Brasil

Natação: divulgado plano da seletiva dos atletas que tiveram covid-19

Natação: divulgado plano da seletiva dos atletas que tiveram covid-19

Nesta quinta-feira (27), a Confederação Brasileira de Desportos Aquáticos (CBDA) confirmou a programação da tomada de tempo para atletas que utilizaram o salvaguardo para covid-19 para participar da Seletiva Olímpica Brasileira de Natação. As tomadas tempo serão nos dias 11 e 12 de junho, no Parque Aquático Maria Lenk, no Rio de Janeiro.

Viviane Jungblut (1500m livre feminino), Alexia Assunção (100m e 200m costas), Maria Luiza Pessanha (100m e 200m costas) e Vinicius Assunção (100m e nos 200m livre) tentarão suas classificações para os Jogos Olímpicos de 2021. Caso os atletas façam tempos melhores dos que os convocados em abril, eles passam a integrar o time olímpico verde e amarelo.

Nos 100m e 200m costas feminino, provas em que atletas foram inscritas para a tomada de tempo, não há atletas com índice feito em abril. Na ocasião, nos 1.500 metros livre, Beatriz Dizotti nadou para 16min22s7, estabelecendo um novo recorde nacional, e foi a primeira colocada. Ana Marcela ficou em segundo (16min25s76), mas abriu mão da vaga. Dessa forma, Betina Lorscheitter, que ficou em terceiro lugar com 16min27s73, até o momento está classificada.

Para se garantir em Tóquio, Viviane Jungblut terá que completar a prova em um tempo menor do que o feito por Betina no mês de abril.  Nos 800 metros livre, a melhor marca de Viviane é 8min34s92 e o índice é 8min33s36. Nos 100 metros livre, Vinícius Assunção tem que nadar abaixo de 48s83 para ingressar no 4x100 brasileiro e precisa ser mais rápido do que 48s57 para entrar na prova individual. Nos 200 metros, a marca a ser alcançada para entrar na prova individual é 1min47s02. Para ter a chance de integrar o revezamento 4x200 livre, o tempo a ser alcançado é 1min48s02. 

Escrito por:

Agência Brasil