Publicado 04/05/2021 - 16h27 - Atualizado 04/05/2021 - 16h27

Por Thais H. Bento/Correio Popular

Ponte Preta precisa pontuar e aproveitar que os dois próximos e últimos jogos serão no Moisés Lucarelli

Diego Almeida/ Ponte Press

Ponte Preta precisa pontuar e aproveitar que os dois próximos e últimos jogos serão no Moisés Lucarelli

A Ponte Preta amargou a terceira derrota consecutiva no Paulistão após perder no último minuto para o Ituano por 2 a 1 no domingo (2), no estádio Novelli Junior. Com mais esse resultado negativo, a vida da Macaca não fica nada fácil para a reta final do campeonato, que possui apenas mais dois jogos até a fase de classificação.
Após a partida, o técnico Fábio Moreno tentou explicar o motivo do desempenho da Ponte Preta ser diferente do que é treinado e preparado para os jogos: "A gente tem tomado o gol logo no começo. Isso daí não é o planejado. O futebol é um jogo aleatório, então muitas vezes você monta a estratégia, tenta prever as coisas, mas gol logo no começo ninguém conta. Então esse desajuste que tem por causa desses gols, nossos adversários têm, na primeira bola, feito o gol. Isso nos prejudica bastante. Então a gente tem treinado bem, a gente tem iniciado as partidas, mas tomando gol. Depois a gente retomou, a gente fez aquilo que foi proposto, mas tendo que correr atrás de um placar desfavorável. Então isso daí que está sendo prejudicial pra gente".
Uma das dificuldades nessa partida, que não é a primeira vez que acontece, foi o time ter tomado um gol logo no primeiro minuto do jogo, mostrando que os jogadores estavam desatentos. "Todos nós que somos profissionais, a gente não pode entrar desatento, isso não existe. Eu acho que a gente tem seguidamente tomado gols no começo, dessa vez foi bem no comecinho mesmo, isso atrapalha toda a nossa estrutura tática, todo nosso plano de jogo. Os jogadores também sentem emocionalmente por conta dessa sequência negativa. Não é falta de alerta. [...]E é um pouquinho de vacilo, um pouquinho de espaço que a gente dá ao nosso adversário, a gente está sendo punido com um gol logo no começo. Já tem alguns jogos que a primeira bola do adversário entra, então isso tem que ser corrigido o mais breve possível", disse.
Próximo confronto
Agora, a Ponte Preta "já virou a chave" e precisa pensar no dérbi 199 contra o Guarani, válido pela 6ª rodada do Paulistão. A partida está agendada para a próxima quarta-feira (5) às 21h no estádio Moisés Lucarelli. Para esse confronto há dois desfalques certos: lateral esquerdo Yuri e o treinador Fábio Moreno. Yuri tinha retornado como titular diante do Ituano, mas após cometer falta dura no adversário recebeu cartão vermelho e está suspenso. Outro que foi punido é Fabinho. Após o jogo, ele foi reclamar com a arbitragem e acabou prejudicado.
"E quando acabou o jogo, eu só fui falar que o jogo já tinha acabado quando ele autorizou a cobrança. Se ele deu os minutos que ele deu, deveria cumprir com o horário. Ai ele falou que poderia fazer, eu falei 'estragou o jogo'. Aí ele me expulsou por conta de eu ter falado que, na minha opinião, ele estragou o jogo. Mas, enfim, ele é um bom profissional, a gente respeita todo mundo, não é por essa situação que a gente deixou de vencer", explicou o técnico.
O atacante Niltinho é dúvida para o jogo. Na madrugada de segunda-feira o jogador sentiu dores abdominais e teve vômitos e por isso está internado no Hospital Vera Cruz. Ele está sendo acompanhado pelo departamento médico pontepretano e fará exames médicos.
Já Moisés está novamente à disposição. Após viagem para Santa Catarina, a rescisão de contrato com o Concórdia foi publicada no BID (Boletim Informativo Diário) da CBF e a regularização com a Macaca também.
Sequência
A Ponte Preta precisa pontuar, mas não terá jogos fáceis nessa reta final. Quarta-feira recebe o Guarani às 21h e no domingo, ainda sem horário definido, joga contra o Palmeiras para encerrar a participação na primeira fase do Paulista. Pontos perdidos nas últimas rodadas podem fazer falta agora: o time não pontuou nos três jogos passados e em quatro partidas no Moisés Lucarelli venceu apenas uma e perdeu três vezes.

Escrito por:

Thais H. Bento/Correio Popular