Publicado 27/04/2021 - 19h08 - Atualizado 27/04/2021 - 19h11

Por Ângelo Barioni/ Correio Popular


Ser goleiro é ser herói e vilão. É querer evitar o inevitável sempre achando, lá no fundo, que dava pra defender o mais indefensável dos chutes. É jogar um jogo coletivo de forma quase individual depois de uma grande defesa, ainda que ninguém agradeça, é tão importante quanto o atacante. É saber que falhas fazem parte, pois só quem joga lá sob as traves sabe o quanto defesas que parecem fáceis podem ser bem mais difíceis do que se espera. Enfim, ser goleiro é ser o coração do time. (AD)
Pênalti
O Palmeiras marcar um gol em cobrança de pênalti virou algo mais difícil do que um jogador de basquete acertar um lance livre na NBA. A série de erros em três decisões de torneios e em jogos do Paulistão desperta muita atenção no mundo do futebol. Alguma coisa está errada e precisa ser corrigida a tempo, antes que o clube sofra outros reveses por falta de habilidade dos cobradores, embora os goleiros também sejam craques.
"É a águia solitária, o homem misterioso, o último defensor. Os fotógrafos se ajoelham com reverência para imortalizá-lo em pleno salto espetacular", Vladimir Nabokov, escritor russo, ao definir o goleiro
Tormento
Na derrota do Palmeiras para o Mirassol, mais um pênalti foi desperdiçado pelo Verdão. Com problemas nas penalidades desde as disputas da Supercopa do Brasil e da Recopa Sul-Americana, o time vem acumulando erros, sendo o último deles de Gabriel Menino.
Bronca doce
Pouco satisfeito com a situação, o ex goleiro Marcos desabafou em tom de brincadeira nas redes sociais: " Troco os pênaltis a favor do Verdão por um saco de balas chita". O ex camisa 12 também é conhecido por suas "zoeiras" na internet.
Pressão
Com pouco tempo de casa, Ariel Holan pediu demissão do comando do Santos, após derrota para o Corinthians.
Pressão 2
Treinador se colocou à disposição para comandar a equipe diante do Boca, mas a diretoria não decidiu se ele fica até o jogo ou se o Peixe será dirigido por Marcelo Fernandes.
Pressão 3
De acordo com o presidente, o treinador estava insatisfeito pelos resultados ruins da equipe e até assustado por ter sido alvo de protesto dos torcedores.
Produtivo
O São Paulo tem a melhor campanha do Paulistão, com 25 pontos e 83% de aproveitamento. O time de Crespo também lidera mais três quesitos, que são os gols marcados (média de 2,5 por jogo), a posse de bola (64%) e os passes certos (519,6 por jogo).
Defesa sólida
Além disso, a equipe é a segunda que menos sofreu gols (0,6 por partida) e com mais finalizações no alvo (5,3 por partida).
Apoio
Capitão do Corinthians, o goleiro Cássio mostrou que o elenco está fechado com o técnico Vagner Mancini, após a vitória por 2 a 0 sobre o Santos, neste domingo (25), pela oitava rodada do Campeonato Paulista, na Vila Belmiro.
Parceria
Mesmo tendo sido derrotado apenas uma vez nos últimos 15 jogos, o trabalho do treinador corintiano tem sido bastante questionado por conta do desempenho do time estar sendo abaixo da média, algo que o próprio Mancini reconheceu em entrevistas recentes.
Contrato
O zagueiro Victor Ramon não deve renovar o seu vínculo com o Guarani. O clube ofereceu um aumento salarial e de vínculo, mas o atleta não aceitou a proposta. Ele chegou a solicitar maiores benefícios, mas estes estão fora dos planos do Bugre.
Melhora
Radamés Lattari, vice-presidente da CBV e técnico da Seleção de vôlei em 2000, teve alta e segue a recuperação em casa. Ele teve Covid e passou alguns dias internado no Rio de Janeiro.
Dia do Goleiro 26/04/02
Oberdan, Gilmar, Taffarel, Leão, Valdir de Moraes, Waldir Peres, Dida, Rogério Ceni, Manga, Bardosa, Félix, Alisson, Carlos, Ado, Zetti, Victor, Renato, Castilho, Raul Plasmann, João Leite, Fernando Prass, Danrlei, Gilmar Rinaldi, Velloso, Mazaropi, Paulo Sérgio, Paulo Vitor, Muralha, Ronaldo, Weverton, Cássio, Cejas, Rodolfo Rodriguez, Sérgio, Cantareli, Diego Alves, Dayvison, Carlos Germano, Diego Cavalieri, Fábio, Gomes, Marcelo Grohe, Jefferson, Wendell, Clemer, Neneca, João Brigatti são alguns nomes que marcaram época.

Escrito por:

Ângelo Barioni/ Correio Popular