Publicado 23/03/2021 - 16h14 - Atualizado 23/03/2021 - 17h31

Por Adriana Giachini/ Correio Popular

Festival Paiol conta com 120 trabalhos desenvolvidos durante oficinas de fotografia

Fabiana Ribeiro

Festival Paiol conta com 120 trabalhos desenvolvidos durante oficinas de fotografia

Começou ontem a exposição 3D do 1º Festival Paiol de Fotografia. A mostra reúne 120 trabalhos, desenvolvidos durante as oficinas de fotografia, realizadas ao longo do mês como parte da programação do evento, e pode ser conferida virtualmente. Contemplado pelo Edital Proac Expresso Lei Aldir Blanc, o festival tem a direção da fotógrafa e produtora cultural Juliana Hilal e recebeu mais de 300 inscrições, de 40 cidades do interior paulista, além da capital.
Foto: Nanah D’Luize
Festival Paiol conta com 120 trabalhos desenvolvidos durante oficinas de fotografia
 
O resultado é um olhar mais atento à necessidade humana de registrar a vida e como ela flui naturalmente – mesmo neste momento de pandemia. Desta forma, as fotos são, ainda que não intencionalmente, um diário deste início de 2021, reunindo desde cenas do cotidiano (o que fazem as crianças confinadas?) até nossa relação com a comida (notou se você mudou seus hábitos alimentares nos últimos meses?).
Foto: Giovana Pasquini
Festival Paiol conta com 120 trabalhos desenvolvidos durante oficinas de fotografia
As oficinas foram orientadas por grandes nomes da fotografia no Brasil: Marcelo Greco, Gal Oppido, Nair Benedicto, Alexandre Urch, Priscila Prade, Rogério Voltan, Jacqueline Hoofendy e Wilian Aguiar. “Surpreendeu-me positivamente a participação de todos. Os alunos se empenharam e os oficineiros ministraram aulas que chegaram a durar mais do que previsto. As fotos estão incriveis”, destaca Juliana.
“O Festival Paiol teve duas funções importantes. A primeira diz respeito à própria proposta, que é a difusão do conhecimento e cultura fotográfica de forma democrática, sem custos para os participantes. A segunda é que os profissionais que prestaram serviços nas oficinas e palestras foram remunerados adequadamente. Para isso, foram utilizados recursos da Lei Aldir Blanc. Desta forma, para mim foi um dos melhores usos que vi deste recurso público”, coloca o fotógrafo Marcelo Greco, orientador da oficina de Fotografia Autoral.
Foto: Elaine Rodrigues
Festival Paiol conta com 120 trabalhos desenvolvidos durante oficinas de fotografia
Para Juliana, o evento cumpriu seu papel de democratização do acesso ao conhecimento e promoção através da troca de experiências. E a programação do festival se estende até dia 28, com quatro mesas redondas, que discutem caminhos e possibilidades da fotografia atualmente. Elas são gratuitas, com acesso pela plataforma Zoom e pelo Canal do YouTube do Espaço Paiol de Arte e Cultura.
A primeira mesa redonda, nesta quinta-feira, dia 25, às 19h, tem como tema “Gênero e Identidade na Fotografia”, e reúne os profissionais Eduardo Mello, Gal Oppido, Johnny Moraes, Nair Benedicto, Roniel Felipe. Na sexta, dia 26, a temática é “A Fotografia em Tempos de Isolamento Social”, com Jacqueline Hoofendy, Juliana Engler, Juliana Hilal, Marcelo Greco, Priscila Prade. Já no sábado, dia 27, o debate “Por que Fotografamos?” contará com Gal Oppido, Marcelo Greco, Nair Benedicto e Sandra Lopes; e, para encerrar, no domingo, dia 28/03, “Os Rumos da Fotografia no Séclo XXI”, com Alexandre Urch, Eduardo Mello, Rogério Voltan, Rosana Horio Monteiro e Wilian Aguiar.
Foto: Gabriel Lima
Festival Paiol conta com 120 trabalhos desenvolvidos durante oficinas de fotografia

Escrito por:

Adriana Giachini/ Correio Popular