Publicado 30/03/2021 - 14h57 - Atualizado 30/03/2021 - 14h57

Por Luiz Roberto Saviani Rey/ Correio Popular


Assessores da área educacional de João Doria deram, ontem, um ride sobre as prefeituras do interior com aulas online, sondando possibilidades de adoção de medida estadual pela volta da petizada às escolas, em aulas presenciais. A coisa soou como ordem, e não como mera consulta. A agitação de Doria produziu espantos no quarto andar dos Jequitibás. Dario Saadi deve reunir seus especialistas na manhã de hoje para discutir o tema. De antemão, as aulas continuarão online em Campinas.
Dança das cadeiras
A segunda-feira foi estonteante em Brasília, com a mudança de seis ministros de Bolsonaro. Uma das surpresas da reforma foi a indicação do delegado da Polícia Federal do DF, Anderson Torres, para o Ministério da Justiça e Segurança Pública, no lugar de André Mendonça, que foi para a AGU. José Levy deixou esse posto. Na Defesa, o general Fernando Azevedo foi trocado pelo general Braga Netto. O general Luiz Eduardo Ramos foi para a Casa Civil.
"Precisamos de um chanceler que resolva relações comerciais. Ernesto por Ernesto não dá!", Kátia Abreu, senadora (PP-TO)
CONVITE AO ARNESTO
Uma troca esperada foi nas Relações Exteriores. Caiu Ernesto Araújo, o chanceler que desafiou a lei da gravidade política, ao atacar países como China e Índia com palavras e gestos preconceituosos e de repúdio.
CONVITE AO ARNESTO 2
Ao contrário da canção do Adoniran, Ernesto não fez o convite, mas foi convidado a deixar o cargo por pressões do comitê anti-covid, formado por Arthur Lira e Rodrigo Pacheco. presidentes da Câmara e do Senado.
***
A coluna Xeque-Mate deu com exclusividade que o comportamento belicoso de Araújo incomodava embaixadas de países parceiros econômicos do Brasil. Para o seu lugar, o embaixador Carlos Alberto Franco França, figura considerada apagada no Itamaraty.
PODER DO CENTRÃO
Na Secretaria de Governo, a presença da deputada federal Flávia Arruda, do PL, reforça um dos perfis das trocas de Bolsonaro: o “Centrão” passa a ter presença massiva no governo.
HOMENAGEM
O deputado estadual por Campinas Rafa Zimbaldi (PL) propôs lei à Assembléia Legislativa para homenagear o ex-senador Major Olímpio, vítima da covid. Seu nome será atribuído ao complexo viário dos Amarais junto à Via D. Pedro I.
A UNICAMP NA FORJA
“Ideias em Evolução” é o título do livro recém lançado no mercado pelo secretário de Educação de Campinas, José Tadeu Jorge. Uma obra que é um mergulho profundo no processo de evolução da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp). da qual Tadeu Jorge foi reitor.
***
O livro de Tadeu Jorge retrata da construção aos dias de hoje da Unicamp, como um dos principais centros de produção de pesquisas e de conhecimento do mundo. A pandemia impediu uma noite de autógrafos, ainda por ocorrer.
DEFESA DA MULHER
Vereadores de Sumaré votam hoje projeto de Resolução para criar a Procuradoria Especial da Mulher no âmbito da Câmara Municipal.
TERÇO LUMINOSO
Profissionais da Saúde do Hospital da PUC-Campinas vão rezar hoje, às 18h30, o Terço Luminoso pela recuperação da saúde dos pacientes de covid-19, por seus familiares e por eles próprios, colocados na linha de frente.
***
A oração será em frente ao Ambulatório do SUS, e contará com a presença do arcebispo metropolitano de Campinas, Dom João Inácio Muller. “Estamos nos unindo em oração e fé pela vida de todos”, afirma Antonio Celso de Moraes, superintendente do hospital.

Escrito por:

Luiz Roberto Saviani Rey/ Correio Popular