Publicado 25/02/2021 - 17h50 - Atualizado 25/02/2021 - 17h53

Por Lucas Rossafa/ Correio Popular

O nome de Davó faz parte da lista do Conselho de Administração, que aguarda o desfecho do Brasileião

Letícia Martins

O nome de Davó faz parte da lista do Conselho de Administração, que aguarda o desfecho do Brasileião

O Conselho de Administração do Guarani fez contato com Corinthians para viabilizar o retorno de Davó para próxima temporada.
Sem espaço no Timão com Vagner Mancini, o atacante está na pauta do Bugre por empréstimo até o fim da Série B do Campeonato Brasileiro.
Vendido ao Coringão por R$ 700 mil em setembro de 2019, o jogador não deve fazer parte do elenco para disputa do Campeonato Paulista.
A expectativa é de que o estafe, ao lado do presidente Duílio Monteiro Alves, acertem a saída do garoto para adquirir maior rodagem e experiência.
"Eles querem, não só o Guarani, mas outros clubes também. A gente está aguardando o início do Paulista para definir para onde vai. Há outros clubes que querem. Fica dependendo do atleta e do staff. Temos que tentar fazer o melhor para o clube e para o jogador", admitiu Roberto de Andrade, diretor de futebol do Corinthians, em entrevista ao jornalista Flávio Ortega, dos Canais Disney.
Embora não se pronuncie a respeito do assunto, o Alviverde tem condições de arcar com uma parte dos vencimentos mensais.
O nome de Davó faz parte de uma lista do Conselho de Administração, que aguarda o desfecho do Campeonato Brasileiro, nesta quinta-feira, para tentar avançar.
Titular absoluto com o ex-técnico Thiago Carpini na Série B de 2019, ex-camisa 10 não vai receber muitas chances na capital e enxerga com bons olhos o retorno ao Brinco de Ouro da Princesa, apesar de estar na mira de outros clubes do país, incluindo da segunda divisão.
Em 2020, o atacante, cujas principais características são o drible e a velocidade, disputou apenas sete partidas e marcou dois gols - Internacional e Atlético-MG - com certo destaque entre o fim de outubro e o início de novembro, em sequência de cinco confrontos como titular.
A concorrência no mercado nacional e o baixo poder de competitividade financeira - no que diz respeito ao pagamento integral dos salários - podem atrapalhar o Guarani. O fato de Davó 'estar em casa' em Campinas, porém, pode ser um fator a favor na negociação.
O Bugre não esconde de ninguém a necessidade de contratar mais um atacante pelas beiradas do gramado, além de Júlio César, emprestado pelo Portimonense até o fim do ano.

Escrito por:

Lucas Rossafa/ Correio Popular