Publicado 24 de Fevereiro de 2021 - 14h45

Por Erick Julio/ Correio Popular

Centro de pesquisa e desenvolvimento financiado pelo Santander funcionará em um contêiner instalado próximo ao Instituto de Computação da Unicamp

Diogo Zacarias/ Correio Popular

Centro de pesquisa e desenvolvimento financiado pelo Santander funcionará em um contêiner instalado próximo ao Instituto de Computação da Unicamp

A Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) e o Santander Brasil anunciam oficialmente hoje uma parceria que representará um importante passo para a ciência brasileira. O acordo entre a universidade e o banco resultou na criação de um polo de tecnologia e inovação dentro do campus de Barão Geraldo, em Campinas.

Com um investimento inicial de R$ 2,5 milhões, o Santander financiará nove estudantes de mestrado e oito de doutorado da Unicamp, a partir de uma iniciativa com o Instituto de Computação (IC). Nicolas Vergara, superintendente executivo do Santander Universidades, área do banco responsável por projetos para a educação, explica que essa nova parceria reforça a "relação de décadas" que a instituição financeira tem com a universidade.

"O Santander, ao longo de sua trajetória, optou globalmente por apoiar segmentos da educação como uma forma de impulsionamento social. O banco escolheu o ensino superior por acreditar que a academia e a pesquisa científica contribuem para a inovação da sociedade. É dessa relação de algumas décadas com a Unicamp que surgiu a ideia de criar um hub, um centro de pesquisa e desenvolvimento dentro da própria universidade", ressalta Vergara.

O reitor da Unicamp, professor Marcelo Knobel celebra o potencial científico da iniciativa para o Brasil. "Este é mais um passo na consolidação de uma parceria da Unicamp com o Banco Santander, que tem apoiado diversas iniciativas de internacionalização e de extensão e cultura no âmbito da Universidade. O apoio do banco em pesquisas aplicadas trará imensos benefícios para todos os envolvidos, focando em pesquisas de ponta e formação de recursos humanos de alta qualidade e contribuindo para o ecossistema de inovação da região e do país", destaca.

O hub contará com uma estrutura física que será construída dentro da Unicamp. O local será composto por um container tecnológico equipado com computadores e infraestrutura para os pesquisadores. De acordo com Vergara, o espaço da parceria ficará próximo ao prédio do IC. "Pensamos em um container por ser uma estrutura mais moderna e de fácil construção. O centro vai ter todos os equipamentos necessários para que os mestrandos e doutorandos possam ter as bancadas de trabalho para desenvolver as pesquisas que buscarão soluções inovadoras e melhorias em ferramentas digitais baseadas em inteligência artificial, aprendizado de máquina, redes complexas e entre outras", conta o superintendente do Santander Universidades, que acredita que a iniciativa também vai gerar oportunidades para os estudantes em geral.

"Para além de financiar essas pesquisas de mestrado e doutorado, o hub tem um potencial de frentes de pesquisa muito grande. Ao nos inserirmos na universidade, vamos permitir que outros alunos levem suas ideias para proporcionar incentivo à inovação e ao empreendedorismo", explica Vergara.

O superintendente do Santander Universidade revela ainda que o hub vai realizar de "dois a três hackathons por ano", que são eventos que reúnem desenvolvedores de software, designers e outros profissionais relacionados à área de programação para criarem soluções inovadoras. O objetivo, segundo Vergara, é integrar a comunidade acadêmica e os setores de tecnologia, de dados e de RH do banco, além de aproveitar a experiência do Santander Lab 033, que é o hub de negócio e tecnologia do banco localizado no Centro Histórico de São Paulo.

A vocação tecnológica de Campinas e região foi um fator determinante para a concretização da parceria, segundo o superintendente executivo da Rede SP Interior do banco, Vinícius Libório. "A importância de Campinas para o cenário nacional é de conhecimento de todos e está estabelecido. Todos nós reconhecemos que a cidade ganhou um corpo econômico, financeiro e de inovação que é referência para o país", ressalta.

De acordo com Libório, a parceria com a Unicamp "fortalece a característica do Santander de focar em inovação" e faz parte do "processo de regionalização" do banco. "O Santander ainda não tinha uma presença forte no interior de São Paulo há uns quatros anos. O projeto de regionalização permitiu essa experiência de aproximação com setores como o agronegócio e startup de inovação".

Para Vergara, a parceria coma Unicamp, uma das principais universidades da América Latina, "marca o posicionamento do banco na região", justamente em um momento de perspectivas de desenvolvimento de um polo tecnológico ainda maior, como o futuro Hub Internacional para o Desenvolvimento Sustentável (HIDS).

"Nas nossas interações com os atores envolvidos no HIDS sempre é um assunto importante. Poder já ter o hub na Unicamp, é uma oportunidade de desenvolvermos soluções que poderão ser aplicadas no HIDS. Então, claramente, vamos começar a fazer parte desse ecossistema,que vai culminar nessa cidade tecnológica", finaliza.

 

Escrito por:

Erick Julio/ Correio Popular