Publicado 16/01/2021 - 12h10 - Atualizado 16/01/2021 - 12h10

Por Gustavo Magnusson

Fabinho Moreno teve que lidar com os protestos dos jogadores na semana

Importação

Fabinho Moreno teve que lidar com os protestos dos jogadores na semana

Após uma semana marcada pela paralisação dos jogadores devido a pagamentos atrasados, a Ponte Preta finaliza hoje a preparação para o importante jogo de amanhã contra o Náutico, às 16h, no Moisés Lucarelli. Além da preocupação com a partida, o técnico Fabinho Moreno precisou lidar com a situação extracampo, mas garante que o foco agora está voltado exclusivamente para o fator campo.
"Eu procurei agir tentando unir os interesses de todos os lados em prol do interesse maior, que é o da Ponte Preta. Todo mundo estava imbuído no mesmo intuito de buscar a solução, que foi encontrada em uma velocidade muito rápida e produtiva. Todos os jogadores estão no mesmo barco remando para um só lado. A responsabilidade com certeza aumenta, mas não por conta da resolução do problema, e sim porque estamos em uma reta final em que faltam pouquíssimos jogos", afirmou Moreno.
Antes de entrar em campo contra o Timbu, a Macaca torce por tropeços do 4º colocado CSA e do 5º Juventude, que recebem hoje Avaí e Cruzeiro, respectivamente. Ao contrário do que aconteceu na última segunda-feira, quando abriu a 34ª rodada com o empate em 2 a 2 com o Cuiabá, a Ponte desta vez fechará a 35ª rodada. Na próxima quinta-feira, o cenário se repetirá e a Macaca novamente concluirá a rodada, desta vez contra a Chapecoense, na Arena Condá.
De acordo com Fabinho Moreno, entrar em campo já sabendo dos resultados dos concorrentes é uma vantagem. "Quando você fecha a rodada e tem condições de diminuir a distância para seus adversários, a motivação aumenta", acrescentou o comandante da Macaca.
Punição
A Ponte Preta multou e afastou por 10 dias o volante Danrley e o atacante João Veras por descumprimento de protocolos sanitários de Covid-19. Os atletas, que já chegaram a ser acometidos pela doença, foram flagrados em uma casa noturna de Campinas sem a utilização de máscaras. É a segunda vez na temporada que a dupla é punida pela diretoria alvinegra.

Escrito por:

Gustavo Magnusson