Publicado 10/01/2021 - 11h08 - Atualizado // - h

Por Carlos Rodrigues

Murilo Rangel está confiante:

Thomaz Marostegan/Guarani FC

Murilo Rangel está confiante: "Precisamos voltar a vencer porque criamos esse espírito de time vencedor e nos acostumamos com isso"

O Guarani vai precisar de muita superação para seguir sonhando com o acesso na Série B. Com o elenco afetado pela suspeita de um surto de Covid-19, o Bugre terá um time todo remendado para enfrentar o CRB, amanhã, às 20h, no Estádio Rei Pelé, em Maceió. Na 6ª posição com 48 pontos e a quatro do G4, o Bugre encara as últimas cinco rodadas como decisões e qualquer tropeço pode ser fatal.
A delegação bugrina seguiu para a capital alagoana ontem pela manhã e, embora o clube não tenha se pronunciado sobre os possíveis casos de Covid e nem divulgado a lista de relacionados, a informação é que os sete jogadores com suspeita não viajaram — os goleiros Gabriel Mesquita e Jefferson, os zagueiros Bruno Silva, Victor Ramon e Walber (que já desfalcaria o time por suspensão), o meia Lucas Crispim e o atacante Waguininho. Romércio e Pablo, que testaram positivo há uma semana, seguem cumprindo período de isolamento e também estão fora do jogo. Outra 'baixa' é no banco, já que o técnico Felipe Conceição terá que cumprir suspensão e será substituído pelo auxiliar Marcelo Barbosa.
Por outro lado, três peças voltam a ficar à disposição. Após 10 dias em isolamento, o lateral-esquerdo Erick Daltro, o volante Marcelo e o atacante Bruno Sávio estão liberados e podem ser utilizados. Marcelo e Bruno Sávio podem pintar até mesmo no time titular, que terá várias novidades. Terceira opção do gol, Rafael Pin assumirá a meta, os jovens Titi e Bruno Bianconi são alternativas para a zaga e o meio-campo deve contar com Arthur Rezende ou Rickson.
Apesar de tantos problemas, o meia Murilo Rangel acredita na força da equipe para superar as adversidades. "A gente sabe que é difícil tantos desfalques em um jogo importante, mas não adianta ficar lamentando. Ficamos tristes pelos companheiros que estão fora porque estavam nos ajudando, mas temos os garotos que têm tido oportunidade e nos ajudado".
O camisa 91 também destacou a necessidade de reabilitação para o Guarani seguir vivo. "Precisamos voltar a vencer porque criamos esse espírito de time vencedor e nos acostumamos com isso. Não estamos felizes de vir de uma derrota e um empate. Queremos mais do que nunca vencer", afirmou.

Escrito por:

Carlos Rodrigues