Publicado 10/01/2021 - 09h58 - Atualizado // - h

Por


Plano de cem dias sai amanhã
O prefeito Dário Saadi (Republicanos) deve anunciar amanhã obras e ações que serão viabilizadas nos primeiros cem dias de governo. Na semana passada, ele pediu ao secretariado projetos criativos, viáveis e que não onerassem os cofres públicos para serem implementados nesse início de governo, e também projetos de médio e longo prazo, para serem desenvolvidos durante o mandato. As obras que pretende entregar nos próximos três meses são as que já estão sendo finalizadas.
Leis irão à Câmara
Algumas ações já foram anunciadas durante a campanha, como tratativas para locação do prédio do Hospital Metropolitano para implantação de um hospital pediátrico no local, o Mário Gattinho; o envio à Câmara dos projetos de reorganização dos cargos comissionados, tanto em número quanto nas exigências de qualificação e de redução do IPTU para galpões. Também é meta para os cem dias, regras para facilitar a aprovação de empreendimentos para aumentar empregos na cidade.
Demissões
Cerca de 70 comissionados da Prefeitura de Campinas foram exonerados na sexta-feira, por portarias publicadas no Diário Oficial do Município. Outras exonerações ainda ocorrerão. A proposta de Dário, defendida na campanha, é reduzir entre 10% e 20% desses cargos, com a nova lei que vai enviar à Câmara.

Isolamento
O isolamento social necessário para o controle da disseminação do novo coronavírus se mantém baixo em Campinas. No último domingo estava em 48%, caiu para 35% na segunda, terça e quarta e foi para 39% na quinta. Na Região Metropolitana de Campinas (RMC), o maior isolamento ocorrido na quinta foi em Monte Mor, de 56%, o quarto maior do Estado.

Toada
Início dos mandatos dos vereadores da Câmara de Campinas mostra que os parlamentares deverão seguir na mesma toada de legislaturas passadas. Nas duas primeiras semanas já apresentaram 47 indicações pedindo corte de mato, poda de árvore, limpeza, tapa buraco. E segue o baile.

Indicações
Apresentar indicações é uma das funções dos parlamentares, mas eles exageram na dose. É uma forma de mostrar ao eleitor que estão atentos aos problemas.

Hospital
O deputado estadual Dirceu Dalben (PL) reiterou pedido de providências do governo do Estado para evitar o contingenciamento de recursos direcionados à enfermaria pediátrica e a ala oftalmológica do HES (Hospital Estadual de Sumaré). “Serviços de saúde precisam de investimentos, de recursos, de ferramentas que permitam o melhor atendimento à população”, afirmou.

Refis
Indaiatuba lançou programa de regularização fiscal que permite parcelamento de dívidas pelos contribuintes com redução de multas e juros. Segundo o prefeito Nilson Gaspar (MDB), o Refis vai auxiliar a população, que em meio à pandemia, não conseguiu quitar seus tributos no ano passado.
Alívio para restaurantes
O setor de bares e restaurantes temia que o governador João Dória (PSDB) regredisse a região para a Fase Laranja do Plano São Paulo de flexibilização da economia, porque teriam que fechar as portas ao atendimento presencial. Vendas pelo sistema delivery e drive-thru, permitido na Fase Laranja, representam apenas 20% do faturamento. A entidade que defende bares e restaurante, a Abrasel, tem números que mostram o tamanho do impacto da pandemia no setor — fechamento de 4,2 mil estabelecimento e cerca de 15 mil demissões.

Escrito por: