Publicado 24/12/2020 - 10h18 - Atualizado 24/12/2020 - 10h18

Por Da Agência Anhanguera

As voluntárias do Grupo Dona Lena levaram os kits para serem entregues na Maternidade de Campinas

Divulgação

As voluntárias do Grupo Dona Lena levaram os kits para serem entregues na Maternidade de Campinas

O Grupo de Voluntários Dona Lena realizou ontem a entrega de doações ao Hospital Maternidade de Campinas, para atender as mães e bebês assistidos pelo SUS — Sistema Único de Saúde. Foram 130 sacolinhas recicladas e personalizadas com manta, roupa, fralda e produtos de higiene para os bebês e 38 para as mães, com camisolas e roupões doados pela Casa do Pijama.
A campanha de Natal também buscou atender necessidades específicas de alguns departamentos do hospital, auxiliando com a aquisição de equipamentos e produtos de menor valor. Para o Banco de Leite Humano foram comprados frascos para a pasteurização e as tampas dos vidros reciclados para o armazenamento, recolhidos durante o ano. 
O presidente da Maternidade, Carlos Ferraz, lembrou que a instituição é filantrópica e que 60% de seu atendimento são feitos pela rede pública de saúde. “Muitas dessas mães não têm enxovais para os seus bebês e as roupas do hospital acabam sendo doadas para que as levem para casa. Com as doações, certamente, essas mães se sentem mais acolhidas e mais felizes. Faz parte da nossa responsabilidade social enquanto cidadãos”, disse.
Em outra ação do grupo Dona Lena direcionada ao Movimento Assistencial Espírita (MAE) Maria Rosa, foram entregues presentes a cerca de 300 assistidos, entre crianças (bola e bonecas), adolescentes (fones de ouvido e kits de maquiagem) e idosos (sombrinha/guarda-chuva, toalhas de banho e produtos de higiene pessoal), além dos participantes do programa gastronômico “Jovem Chefe”, mantido pela instituição. A DE Rigo doou óculos de sol à crianças e bolsas de nylon.
Não houve festa para as entregas, considerando a necessidade de evitar aglomerações devido à pandemia da Covid-19. No MAE Maria Rosa, os presentes foram entregues em diferentes datas, com agendamento de horário. Para participar das doações, os voluntários puderam optar entre comprar os produtos ou efetuar a doação em dinheiro para que a coordenação da campanha se encarregasse da compra, uma vez que a maioria das pessoas está respeitando o isolamento. Os voluntários também se prontificaram a recolher os presentes e/ou produtos, conferir as doações, montar as sacolinhas de cada instituição e garantir a entrega por meio de seus responsáveis.
Sobre os voluntários
O grupo de Voluntários Dona Lena foi criado em 10 de setembro de 2020, aniversário de Maria Helena Badolato Longuini, falecida no ano 2010. Dona Lena, como era carinhosamente chamada pelos amigos, foi um exemplo por suas ações voluntárias a várias instituições de caridade de Campinas, desde a década de 1970.
O Grupo, idealizado por sua nora, Jacqueline Machado Longuini, inicialmente foi pensado para criar e auxiliar nas campanhas solidárias do Movimento Assistencial (MAE) Espírita Maria Rosa, antiga “Sopa do Grameiro”, instituição à qual Dona Lena dedicou a maior parte de suas ações assistenciais. No entanto, ao conhecer os projetos da Maternidade de Campinas e a sua centenária história de filantropia, o Grupo decidiu abraçar também esta instituição, contribuindo para a arrecadação de recursos financeiros e/ou de doações para as suas campanhas em prol dos pacientes atendidos pelo SUS.

Escrito por:

Da Agência Anhanguera