Publicado 05/12/2020 - 15h21 - Atualizado 05/12/2020 - 15h24

Por Alenita Ramirez

Um enfermeiro e uma técnica de enfermagem foram detidos pela Guarda Municipal (GM)

Divulgação

Um enfermeiro e uma técnica de enfermagem foram detidos pela Guarda Municipal (GM)

Um casal da área de saúde - um enfermeiro e uma técnica de enfermagem, de 43 e 45 anos respectivamente -, foi detido pela Guarda Municipal (GM) de Campinas no início da noite desta sexta-feira (4) por desacato. Segundo a corporação, apesar de estarem com máscara de proteção facial, a usavam de forma incorreta e orientados sobre a forma correta, o homem humilhou os agentes. O casal foi levado para o plantão do 1º Distrito Policial (DP), onde foi feito um Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO) de desacato e multados em R$ 100 cada um. O uso obrigatório de máscaras em locais públicos, consta entre as medidas obrigatórias estipuladas em decretos municipal e estadual para evitar a transmissão da Covid-19.
De acordo com a GM, a abordagem ao casal aconteceu na Rua Álvares Machado, na região central. A mulher estava com a máscara no queixo e ajeitou o equipamento assim que foi abordada pelos guardas. Mas o marido dela reagiu contra os agentes. “O Sr. G.F.S., ao ser orientado quanto ao não uso da máscara, questionou sobre a autoridade dos agentes, indagando se eles trabalhavam para a Vigilância Sanitária, ele disse que os Guardas Municipais não eram autoridades no assunto, que ele sim, por ser enfermeiro tinha tal autoridade, não acatando a ordem do uso da máscara”, informou o comandante da GM, Márcio Frezarin, através de nota.
Ainda conforme o comandante, o enfermeiro “menosprezou a guarnição, alegando que os agentes eram ‘analfabetos’ e que ele tinha curso superior, pois era enfermeiro, retirando a máscara várias vezes para afrontar a guarnição”.
Pelo decreto municipal, a multa pode ser substituída pela doação de uma cesta básica. Entretanto, o casal pode recorrer da multa.

Escrito por:

Alenita Ramirez