Publicado 30/12/2020 - 06h00 - Atualizado 23/12/2020 - 15h22

Por Do Correio

Jovens combatem as drogas

Reprodução

Jovens combatem as drogas

MUITO BOM: AQUI O JOVEM COMBATE AS DROGAS
Em meio a toda a campanha e a movimentação de retaguarda desenvolvida pelo governo federal, com o apoio integral de toda a comunidade, fica parcialmente sem resposta, pela falta de dados e pela ausência de pesquisa, uma pergunta: o que pensa o jovem, figura principal de todo o movimento, a respeito do assunto? Em Campinas, a questão tem solução positiva: aqui, o problema das drogas é encarado de maneira objetiva e racional por um grupo de secundaristas de nível colegial, do Colégio Estadual "Barão de Ataliba Nogueira". São onze líderes naturais em seu meio, que sob orientação do professor Amilton Motta, de Educação Moral e Cívica desenvolveram um notável trabalho de pesquisa e orientação.
 
EXPECTATIVA NO ITAMARATI PELO FINAL DAS DEMARCHES
No vigésimo terceiro dia do sequestro do embaixador suíço, Giovanni Bucher, a delegação do Itamarati no Rio de Janeiro mantém o mesmo clima de expectativa, aguardando que o Ministério da Justiça conclua as demarches com os sequestradores, para então providenciar os salvo-condutos para os presos políticos que vierem a ser trocados e banidos do país. O encarregado de negócios da embaixada da Argélia, sr. Mohamed Kada, é visto em contatos diários com o ministro Parente de Mello, a quem está afeto o trabalho de entendimento com as embaixadas. O médico credenciado na embaixada da suiça, sr. Johannes Donahanann, fez hoje um apêlo aos sequestradores do embaixador Enrico Bucher para que admitam um médico.
 
INDIGNAÇÃO CONTRA AS SENTENÇAS DE BURGOS
As sentenças ditadas ontem pelo Tribunal Militar de Burgos contra nacionalistas bascos provocaram grande indignação nos Estados Unidos. Esta reação se manifestava hora após hora em todos os comentários de rádio e televisão. Fontes sindicais disseram hoje que uns 10.000 operários haviam paralisado seus trabalhos na província de Guipuzcoa em sinal de protesto pelas sentenças de morte pronunciadas em Burgos contra seis nacionalistas bascos. Fortes contingentes policiais mantinham guarda nas localidades industriais. Até agora não se informou de desordens ou detenções. Três dos seis bascos condenados a morte são naturais de Guipuzcoa.

Escrito por:

Do Correio