Publicado 17/12/2020 - 06h00 - Atualizado 16/12/2020 - 12h01

Por Do Correio

Futuras reformas para Viracopos

Reprodução

Futuras reformas para Viracopos

REFORMAS E AMPLIAÇÕES EM VIRACOPOS
Foi encerrada na última segunda-feira, no Departamento Aeroviário da Secretaria de Transportes do Estado de São Paulo, a concorrência para as reformas e ampliações do Aeroporto Internacional de Viracopos. Três firmas se candidataram à referida concorrência, inclusive uma firma construtora de nossa cidade. Aberta as propostas, constatou-se que a firma Said Abdala apresentou um orçamento na ordem de Cr$ 5.494.000,00, a segunda firma, a CODRASA orçou em Cr$ 5.420.000,00 as reformas do aeroporto, e finalmente a Radial, Construtora e Comercio Ltda., que ganhou a concorrência se apresentou com a proposta de Cr$ 4.765.000,00. Na proposta vencedora, foi apresentado um plano de obras, criando prioridades dentro desse mesmo plano de obras a fim de não prejudicar o funcionamento do aeroporto no andamento das construções.
 
REUNIÃO SIGILOSA EXAMINA SEQÜESTRO
Durante 1 hora e 45 minutos o presidente Médici reuniu-se hoje com os ministros da Justiça. d e das Relações Exteriores. O sr. Alfredo Buzaid foi. convocado, pois seu nome não constava da agenda de despachos. Nenhuma nota a respeito do que foi tratado no encontro foi divulgada. Admite-se que, durante o en-contro, tenha sido examinado o teor de um comunicado encontrado hoje pela manhã no banheiro de um restaurante de Copacabana, de autoria da Vanguarda Popular Revolucionária, comando Joaquim Câmara Ferreira, com a assinatura do embaixador Giovanni Enrico Bucher. O documento, com dois itens, afirma que o governo deve libertar 70 presos políticos e que somente divulgará a lista de nomes após uma afirmação pública das autoridades de que aceitará a exigência.
 
PROCESSO DE MY LAI ACUSA OFICIAIS DOS EUA
No processo que se realiza aqui sôbre a matança de My Lai, yietná do Sul, em março de 1968, prosseguem as declarações favoráveis ao tenente William Calley, porém estarrecedoras, ao contrário, contra seus superiores. O tenente Calley comparece atualmente ante a Corte Marcial de Fort Benning, acusa-do de assassínio de cerca de uma centena de civis sul-vietnamitas na aldeia de My Lai. Charles West, estudante, declarou ontem que "tinha ordem de não deixar nada se mover". E relatou como êle próprio e os homens de seu pelotão mataram dez sul-vienamitas.

Escrito por:

Do Correio