Publicado 25/11/2020 - 11h41 - Atualizado 25/11/2020 - 11h41

Por Carlos Rodrigues

O lateral-esquerdo Bidu comemora o primeiro gol do jogo de ontem em Curitiba: Bugre embala na Série B

Vinícius do Prado/EC

O lateral-esquerdo Bidu comemora o primeiro gol do jogo de ontem em Curitiba: Bugre embala na Série B

Com contornos pra lá de dramáticos, o Guarani acabou ontem com um jejum de 80 dias sem vencer fora de casa na Série B. Depois de fazer um bom primeiro tempo e abrir o placar com Bidu, o Bugre desperdiçou chances, levou o empate e flertou com o perigo, mas contou com um gol salvador do jovem Renanzinho, aos 49’ do segundo tempo, para derrotar o Paraná por 2 a 1, no Estádio Durival Britto, em partida válida pela 23ª rodada.
O resultado positivo faz a equipe alcançar 31 pontos, subir na tabela e dar mais um passo rumo ao primeiro objetivo, que é se afastar do risco de rebaixamento. No sábado, o Guarani volta a campo para enfrentar a líder Chapecoense, no Brinco de Ouro, e terá que lidar com o desfalque de cinco jogadores que cumprirão suspensão: os zagueiros Romércio e Walber, o lateral-esquerdo Bidu, o volante Rickson e o meia Lucas Crispim.
O Bugre fez um primeiro tempo muito seguro em Curitiba. Aproveitando a instabilidade do adversário provocada pela má fase, os visitantes controlaram as ações desde o início. As combinações pela esquerda funcionavam e o primeiro bom lance veio aos 7', após cabeceio de Todinho defendido por Alisson. Pelo alto, o Guarani chegou mais uma vez aos 16'. Murilo Rangel cobrou falta e Marcelo quase marcou.
Melhor em campo, o Guarani abriu o placar aos 32'. Em jogada bem trabalhada por Murilo Rangel e Giovanny, Bidu recebeu, dominou e encheu o pé de fora da área para acertar o cantinho esquerdo e fazer 1 a 0. A vantagem poderia ter sido ampliada ainda na etapa inicial aos 46', mas a pancada de Murilo Rangel após jogada ensaiada parou na trave.
A postura bugrina não mudou após o intervalo e parecia questão de tempo para o segundo gol. O time voltou amassando o Paraná, teve a possibilidade de ampliar, mas faltou capricho. Primeiro com Lucas Crispim, que falhou ao tentar o passe ao invés de finalizar e depois com Junior Todinho, que errou o toque que deixaria Bruno Sávio na cara do gol.
Além de não aproveitar as oportunidades, o Guarani também deu espaço para o adversário acordar. Timidamente, os donos da casa foram se animando. Aos 18', Andrey arriscou de fora da área e levou perigo. Quatro minutos depois veio o castigo. Fabrício fez longo lançamento, Wandson esperou o quique da bola e bateu forte para deixar tudo igual.
O empate deixou a partida aberta. Com os times mais desgastados, espaços apareceram e era hora do banco fazer diferença. Os dois técnicos mudaram e Felipe Conceição foi mais feliz ao ver três de seus escolhidos participarem da jogada que definiu a vitória, aos 49'. O lance começou com Rafael Costa, Rickson disputou com a marcação e fez o passe para Renanzinho tirar de Alisson e marcar seu primeiro gol como profissional.
FICHA TÉCNICA
PARANÁ 1
Alison; Paulo Henrique, Rafael Lima, Fabrício e Jean Victor; Jhony Douglas (Luan - Int.) e Karl; Wandson (Léo Castro - 24/2º), Renan Bressan (Vitinho - 39/2º) e Thiago Alves (Andrey - Int.); Matheus Matias (Bruno Lopes - 16’/2º). Técnico: Rogério Micale.
GUARANI 2
Gabriel Mesquita; Cristovam, Romércio, Walber e Bidu (Eliel 26/2º); Marcelo; Giovanny, Lucas Crispim (Rickson 19/2º), Murilo Rangel (Arthur Rezende 44/2º) e Junior Todinho (Rafael Costa 26/2º); Bruno Sávio (Renanzinho 19/2º). Técnico: Felipe Conceição.
Gols: Bidu, aos 32’ do 1º tempo; Wandson, aos 22’ e Renanzinho, aos 49’ do 2° tempo. Renda e público: Portões fechados. Local: Estádio Durival Britto, em Curitiba. Juiz: Alexandre Vargas Tavares de Jesus (RJ). Cartões amarelos: Jhony Douglas, Jean Victor, Rogério Micale, Rafael Lima, Luan (PAR); Romércio, Lucas Crispim, Bidu, Walber e Rickson (GUA)

Escrito por:

Carlos Rodrigues