Publicado 15/11/2020 - 13h40 - Atualizado 15/11/2020 - 13h40

Por Carlos Rodrigues


Divulgação/Guarani FC

Após abrir a 21ª rodada da Série B do Brasileiro no empate em 3 a 3 com o Cruzeiro, o Guarani contou com tropeços dos concorrentes e conseguiu aumentar a vantagem para a zona de rebaixamento. Graças às derrotas de Náutico, Figueirense e Botafogo, a diferença agora é de cinco pontos — a maior desde que a equipe conseguiu deixar o Z4. A distância, porém, pode ser reduzida na terça-feira se o Náutico pontuar contra o Sampaio Corrêa em jogo atrasado.
Na matemática bugrina, ainda são necessários de 18 a 20 pontos para que o time elimine qualquer risco de queda. E a equipe buscará encurtar esse caminho na partida de sexta-feira contra o Botafogo, no Brinco de Ouro. Após treinamentos nos últimos dias, o elenco folga hoje e a partir de amanhã intensifica a preparação.
Por enquanto, o técnico Felipe Conceição tem a garantia da volta de Júnior Todinho, que cumpriu suspensão contra o Cruzeiro, e conta com o volante Rickson, regularizado, e o atacante Waguininho, recuperado de contusão. Afastados após testarem positivo para Covid-19, o meia Arthur Rezende e o atacante Rafael Costa farão novos exames.
Copa Paulista
O Guarani somou ontem seu primeiro ponto na Copa Paulista ao empatar em 2 a 2 com o Nacional, no Brinco de Ouro. A equipe ficou duas vezes atrás no placar, mas buscou a igualdade com gols de Matheus Souza e João Paulo. Com o resultado, o Bugre segue na última posição do Grupo 5 e volta a campo, já pelo segundo turno, na terça-feira. O adversário será novamente o Nacional, em São Paulo.

Escrito por:

Carlos Rodrigues