Publicado 21/11/2020 - 11h04 - Atualizado // - h

Por Maria Teresa Costa


Às vésperas do segundo das eleições em Campinas, as atenções das equipes de campanha dos dois candidatos a prefeito, Dário Saadi (Republicanos) e Rafa Zimbaldi (PL), estão voltadas para a troca de acusações para tentar mostrar ao eleitor o quanto o adversário não merece seu voto. A equipe de Dário criou a página https://explicazimbaldi.com.br/ e a de Rafa, a https://jonasedario.com.br/. Os dois candidatos entraram no octógono e decidiram radicalizar nas acusações um contra o outro.
Menos pior
Com a atitude das campanhas, os dois candidatos correm o risco de dar ao eleitor não a opção de votar no melhor, mas sim no menos pior. Como apenas um será eleito, restará ao eleitor, lendo as duas páginas que começaram a ser publicadas na internet, optar por aquele que menos dano causará às suas convicções. Não será surpresa se houver aumento de abstenções e de votos brancos e nulos nesse segundo turno.
Ironias
O primeiro debate do segundo turno das eleições em Campinas foi marcado por rusgas, ataques, ironias e pouco aprofundamento de ideias e propostas. Quem acompanhou o confronto entre Dário Saadi (Republicanos) e Rafa Zimbaldi (PL), anteontem à noite, pela Band Campinas, certamente ficou decepcionado com a quase ausência de uma discussão de nível sobre planos de governo e a agenda da cidade para os próximos quatro anos.
Tensão
A julgar pela temperatura, os próximos encontros tendem a ser ainda mais tensos e pilhados.
Ataque
Atrás na pesquisa do Instituto Paraná, que coloca Saadi na dianteira com 43,1% das intenções estimuladas de voto, Rafa partiu para o ataque. Tentou colar na imagem do adversário a pecha de corrupto e desconstruir a imagem de gestor, bastante explorada nos programas do prefeiturável do Republicanos.
Briga
Rafa não escondia que estava a fim de briga. Mesmo com as perguntas dos jornalistas, dos especialistas e de eleitores, estas últimas gravadas previamente, o candidato do PL sempre dava um jeito de embutir na resposta a sua metralhadora de ataques.
Troca
Dário devolveu na mesma moeda, resgatando o que classifica como "mentiras" e "incoerências" de Rafa, além do passado do pai, Salvador Zimbaldi. Dário lembrou em vários momentos do debate que seu adversário vende no programa de TV o que não pode entregar, com promessas "mirabolantes".
Pito
Quem viu o debate pode ter tido a impressão de um Rafa desesperado, jogando suas cartas para virar o jogo, já que a campanha do segundo turno é extremamente curta. Num dado momento, chegou até a mostrar um documento contra Dário, mas levou um pito do moderador, o jornalista Valter Sena. Essa atitude contraria as regras do debate.
Queixa-crime na PF
Uma queixa-crime foi protocolada ontem na Policia Federal pela campanha do candidato a prefeito, Dário Saadi (Republicanos), para tentar identificar a autoria do disparo em massa de uma mensagem, feita por uma mulher supostamente filiada ao PT, que orienta a militância a apoiar Rafa Zimbaldi (PL). “A posição do PT agora é se opor ao Dário e ponto”, diz a mensagem . O advogado da campanha, Marcelo Pelegrini, afirma que a mensagem é falsa, já que o PT decidiu não apoiar nenhum candidato, e infringe lei eleitoral ao promover disparo em massa.
Maria Teresa Costa, jornalista.

Escrito por:

Maria Teresa Costa