Publicado 20/11/2020 - 06h49 - Atualizado 20/11/2020 - 06h49

Por Maria Teresa Costa


O prefeito Jonas Donizette (PSB) iria fazer uma live hoje para falar da pandemia na cidade e entregar virtualmente o novo trecho o BRT que conecta a região central ao distrito do Campo Grande. Mas mudou o assunto e vai falar apenas da pandemia. Maldosos dizem que quer evitar que a entrega do trecho do BRT seja mais uma munição para Rafa Zimbaldi (PL) reforçar que essas entregas estão ocorrendo para promover a candidatura de Dário Saadi (Republicanos).
Uso político
Rafa ingressou ontem na Justiça com uma ação de investigação judicial eleitoral contra Dário Saadi, o vice, Wanderlei Almeida (PSB), o prefeito Jonas Donizette (PSB) e o secretário de Transportes Carlos José Barreiro, pedindo aplicação de multa em grau máximo e cassação do registro ou diploma por condutas vedadas e abuso de poder político, porque essas inaugurações estariam sendo usadas para promover o candidato do Republicanos a prefeito.
Volver
Após retirar seu apoio a Rafa Zimbaldi (PL) em setembro, quando foi anunciada a aliança do PL com o PSDB na chapa majoritária, o senador Major Olimpio (PSL) voltou atrás ontem e fechou com o candidato. Na época, afirmou que tirava o apoio porque não alimentava seu carrasco (o PSDB do governador João Doria). Em vídeo distribuído ontem, sem fazer qualquer referência à decisão anterior, sacramentou apoio a Rafa nesse segundo turno.
PCdoB
O PCdoB desautorizou qualquer integrante do partido a declarar apoio ou voto a qualquer das candidaturas no segundo turno em Campinas. O partido está convicto de que os projetos apresentados por Rafa Zimbaldi (PL) e Dário Saadi (Republicanos) não representam os verdadeiros interesses do povo campineiro.
PRTB
O candidato a prefeito no primeiro turno Rogério Parada (PRTB) afirmou ontem que, no segundo turno, os candidatos que perderam a eleição vendem os votos que acham que são deles para os dois candidatos que vão disputar, em troca de cargos e salários. Ele afirmou que não apoiará nem Dário, nem Rafa.
Novo
O partido Novo, que não disputou candidatura majoritária no primeiro turno das eleições e elegeu um vereador, não apoiará nenhum candidato no segundo turno de Campinas. O partido entende que as duas candidaturas têm história política e práticas muito semelhantes e distantes do que a legenda acredita ser o melhor para a cidade.
Orçamento
Câmara de Campinas aprovou ontem a legalidade da proposta de orçamento de R$ 6,4 bilhões para 2021. O valor é 4,7% maior que o válido para este ano. O projeto ficará fora de pauta por duas sessões.
Ato
O PDT de Campinas e o Sindicato dos Frentistas chamou ato de apoio de entidades sindicais à candidatura de Dário Saadi. Será às 11h, no prédio anexo do Sindicato dos Frentistas, no Centro.
Câmara veta aumento
Câmara rejeitou ontem projeto que dava 4,47% de aumento, sobre os valores atuais, nos salários do prefeito, vice e secretariado a partir de 1º de janeiro. Votaram contra a proposta 17 vereadores e dois a favor - Zé Carlos (PSD) e Rodrigo da Farmadic (DEM). O vereador Filipe Marchesi (PSB) entrou depois de terminada a votação e pediu para que ficasse consignado que era a favor. Com a rejeição, a Câmara terá que apresentar nova proposta de valor este ano. Se a pendência judicial sobre os salários não for resolvida até a última sessão do ano, será apresentado projeto fixando os salários nos valores atuais.
Maria Teresa Costa, jornalista.

Escrito por:

Maria Teresa Costa