Publicado 07/11/2020 - 10h23 - Atualizado // - h

Por Maria Teresa Costa

Polícia Federal usará mais de 100 drones em municípios estratégicos

Cedoc/RAC

Polícia Federal usará mais de 100 drones em municípios estratégicos

As polícias Federal, Civil, Militar e a Guarda Municipal montaram esquema especial para as eleições municipais do dia 15 em Campinas, a fim de monitorar e garantir a segurança do pleito. A Polícia Federal e a Polícia Militar mobilizarão todo o efetivo e a Guarda Municipal destacará 300 guardas, enquanto a Polícia Civil terá delegacias de plantão. A novidade neste ano é a utilização de drones, pela Polícia Federal, para auxiliar na prevenção e combate a crimes eleitorais.
Com o terceiro maior colégio eleitoral do Estado, composto por 843,4 mil eleitores, Campinas terá este ano 264 locais de votação, onde estarão as 2.199 seções eleitorais. A GM cuidará das escolas municipais e a Polícia Militar, das escolas estaduais, apoiando também a segurança nas unidades municipais.
Mais de 100 drones serão utilizados pela Polícia Federal em municípios estratégicos no País. Eles sobrevoarão os locais de votação para fiscalizar práticas de compra de votos, boca de urna e transporte de eleitores. São aparelhos altamente sofisticados, com capacidade de zoom de 180 vezes e poder de alcance a uma distância de seis quilômetros, além de imagem em alta resolução. As equipes de policiais ficarão nas zonas eleitorais consideradas mais problemáticas para inibir crimes eleitorais.
Em nota, a PF informou que além dos drones, todo o efetivo da Polícia Federal estará mobilizado no dia da votação e contará ainda com o apoio do órgão central, que estará agindo em conjunto para coibir infrações. Haverá, ainda, "uma equipe de Plantão na Delegacia de Campinas para atuar de maneira harmônica e em conjunto com as outras forças policias de Campinas, realizando todo o apoio necessário para a Justiça Eleitoral local em questões de Polícia Judiciária".
A Guarda Municipal destacou um efetivo de 300 guardas, que será responsável por monitorar e garantir a segurança das 68 escolas municipais de Campinas que terão votação no próximo dia 15. Serão 100 guardas, voluntários e convocados, por turno. Além da proteção das unidades de ensino municipais, os guardas atuarão na segurança do transporte das urnas aos locais de votação e depois até o Fórum central, onde ocorrerá a apuração.
A convocação do efetivo que estará mobilizado foi publicada ontem no Diário Oficial. O trabalho começa no sábado, segundo o comandante da Guarda Municipal, Márcio Frizarin, e se encerra no domingo, após a entrega das urnas eletrônicas no Palácio da Justiça.
A Polícia Civil manterá os plantões normais nas delegacias no domingo. Segundo o delegado assistente Departamento de Polícia Judiciária de São Paulo Interior (Deinter-2), Rodrigo Monteiro, como Campinas é sede da Polícia Federal, flagrantes de crimes eleitorais serão atendidos pela PF, mas a Policia Civil dará suporte ao atendimento dos crimes eleitorais que não demandam flagrantes e encaminhará para a PF.
Já nas demais 37 cidades da região do Deinter-2, onde não há Polícia Federal, todas as delegacias estarão com os plantões funcionando para atender os termos circunstanciados — registros de crime de menor potencial ofensivo. Por exemplo, se for denúncia de boca de urna, onde a outra parte não está presente, a Polícia Civil registra a ocorrência e encaminha para a Polícia Federal.
A Polícia Militar informou que todo o efetivo disponível estará mobilizado na segurança das 189 escolas estaduais e também nas municipais, onde serão executadas atividades que irão das guardas das urnas, segurança a referidos pontos e escolta das mídias até o término da apuração.
Na região do Comando de Policiamento do Interior-2, em apoio à Justiça Eleitoral, será desencadeada nos dias 14 e 15 de novembro a Operação "Eleições 2020", mobilizando todo efetivo disponível, para que além da manutenção do Sistema de Emergência 190 e dos programas de policiamento ostensivo e preventivo existentes, que continuarão funcionando normalmente, esteja presente em todos os pontos de votação, justificação e apuração dos votos, contando com o apoio das Guardas Municipais.

Escrito por:

Maria Teresa Costa