Publicado 15/10/2020 - 14h55 - Atualizado 15/10/2020 - 14h56

Por AAN

Mostra Cine África estreia 'Rosas Venenosas', de Ahmed Fawzi Saleh

Divulgação

Mostra Cine África estreia 'Rosas Venenosas', de Ahmed Fawzi Saleh

A série Cinema #EmCasaComSesc, realizada pelo Sesc São Paulo, disponibiliza gratuitamente ao público novos filmes em streaming pela plataforma do Sesc Digital. Nesta quinta-feira, a série estreia as obras de ficção Ar Condicionado, Saint Laurent e O Bandido da Luz Vermelha, além dos títulos 24 Semanas, pela Mostra Alemã de Cinema: Elas Dirigem!, Rosas Venenosas, pelo Cine África, e O Menino da Floresta, pelo CineClubinho.
Disponível de 17 a 23 de outubro, 24 Semanas, de Anne Zohra Berrached, é o destaque da "Mostra Alemã de Cinema: Elas Dirigem!". O filme conta a história do casal Astrid e Markus. Ela vive e ama seu trabalho como artista de cabaré; seu marido e empresário a apoia com calma e amor. Mas quando os dois estão esperando o segundo filho, suas vidas saem de curso, já que durante um check-up de rotina descobrem que o bebê está gravemente doente. O diagnóstico os atinge como o destino incerto que terão que enfrentar. Até 7 de novembro, seis premiados títulos dirigidos por mulheres serão disponibilizados gratuitamente no Sesc Digital. A cada sábado, uma nova opção entra em cartaz, legendada em português. Para assistir, basta acessar sescsp.org.br/ cinemaemcasa .
Nesta semana, a estreia do Cine África é a obra de ficção Rosas Venenosas, de Ahmed Fawzi Saleh, do Egito. Aos 28 anos, a jovem Tahya (Marihan Magdy) vive em um pequeno bairro no Cairo rodeada de costumes religiosos e conservadores. Seu irmão caçula tem planos de fugir para a Itália de barco. Ela se vê presa entre o desejo de querer ir junto e a responsabilidade de fazer com que ele fique. A solução para os seus problemas parece surgir por meio de um xamã misterioso que a observa constantemente.
O Cinema #EmCasaComSesc também traz outras boas sugestões para a semana, como o filme angolano Ar Condicionado, do diretor Fradique; Saint Laurent, de Bertrand Bonello, sobre a vida de Yves Saint Laurent; e O Bandido da Luz Vermelha, primeiro longa-metragem do diretor Rogério Sganzerla, que traça um panorama geral e atemporal do Brasil por meio da trajetória de um foragido da polícia em crise de identidade. Welles, Godard, policial noir, chanchada, Jimi Hendrix, HQ, terrorismo, miséria, corrupção política e desespero compõem um painel apocalíptico do país. (AAN)

Escrito por:

AAN

nmg