Publicado 11/10/2020 - 09h29 - Atualizado 11/10/2020 - 09h29

Por Maria Teresa Costa


Uma mostra de que Campinas é uma cidade de oportunidades e que, por isso, atrai muitas pessoas que vêm para estudar, trabalhar e acabam ficando, é o número de candidatos a prefeito nascidos em outras cidades. Dos 14 candidatos, apenas cinco são campineiros natos, segundo o Tribunal Superior Eleitoral (TSE): Alessandra Ribeiro (PCdoB), Ahmed Tarique (PMN), Artur Orsi (PSD), Edson Dorta (PCO), Rafa Zimbaldi (PL) e Wilson Mota (Patriota).
Cidades e estados
Nove nasceram em outras cidades e estados, de acordo com os pedidos de registro de candidaturas: André Von Zuben (Cidadania) nasceu em São José do Rio Pardo; Dário Saadi (Repub) é de Pedregulho; Delegada Teresinha (PTV), de Bueno Brandão; Hélio de Oliveira Santos (PDT), de Corumbá (MT); Laura Leal (PSTU), de Guiratinga (MT); Pedro Tourinho (PT), de Belo Horizonte (MG); Rogério Menezes (PV), de São Paulo; e Rogério Parada (PRTB), dos Estados Unidos.
Máscaras
O vereador Marcelo Silva (PSD), candidato à reeleição, postou selfie no Facebook, ao lado do candidato a prefeito do partido, Artur Orsi. Os dois aparecem, bastante próximos, sem máscaras.
Fase verde
A deputada estadual Valéria Bolsonaro (PSL), que tem base eleitoral em Campinas, criticou ontem, nas redes sociais, o anúncio do governador João Doria da reclassificação das regiões paulistas no Plano SP de retomada das atividades. "Quem ainda não sabia que assim que começasse a campanha eleitoral, todo o alarde do fica em casa iria ter fim", afirmou. Para ela, o governador "deveria ter vergonha de fazer esta palhaçada com a população de SP".
Reformas
Já o deputado federal Alexis Fonteyne (Novo) afirmou que todas as reformas e projetos importantes ficaram para depois das eleições. Segundo ele, o Brasil para de dois em dois anos. “É muita ineficiência, custa muito caro para todos nós", afirmou.
Comissão
A Câmara de Campinas vai criar uma Comissão de Representação para acompanhar os desdobramentos da Reforma Tributária, em tramitação no Congresso Nacional.
Novo
O partido Novo liberou seus mandatários para apoiar outras candidaturas a prefeito nas cidades onde ele não estiver concorrendo. Em Campinas, o partido não concorre à Prefeitura, após Antônio Carlos Bertelli, escolhido em processo seletivo da legenda, desistir, em maio, da disputa.
Quarentena
Decreto publicado ontem em edição extra do Diário Oficial prorroga a quarentena em função da pandemia do novo coronavírus em Campinas até 31 de outubro. O decreto traz também as regras do funcionamento das atividades na fase verde do Plano SP, que liberou horário de funcionamento e ampliou de 40% para 60% a capacidade de atendimento em shoppings, galerias, comércio de rua, serviços, academias e atividades culturais.
Intolerância religiosa
A Promotoria de Direitos Humanos e Inclusão Social do Ministério Público Estadual em Campinas acatou representação do vereador Carlão do PT, presidente da Comissão de Direitos Humanos da Câmara Municipal, e de João Carlos Galerani Jr., diretor-executivo da Associação dos Religiosos de Matriz Africana de Campinas, protocolada em agosto, e editou uma recomendação administrativa a todos os partidos políticos que disputam as eleições em Campinas para que observem em suas candidaturas e filiados em campanha às leis e normas que proíbem a intolerância religiosa.
Maria Teresa Costa, jornalista

Escrito por:

Maria Teresa Costa