Publicado 21/09/2020 - 16h39 - Atualizado 21/09/2020 - 16h57

Por Luís Cesar de Souza Pinto

Após ter produção interrompida há 24 anos, Bronco retorna agora com visual arrojado e tecnologias de ponta para encarar caminhos radicais

Divulgação

Após ter produção interrompida há 24 anos, Bronco retorna agora com visual arrojado e tecnologias de ponta para encarar caminhos radicais

No Brasil, bronco é significado atribuído a uma pessoa rude, grosseira. Nos Estados Unidos, a mesma expressão dá nome a um icônico jipão da Ford que deixou de ser produzido 1996 e agora retorna em nova ‘encarnação’. Os novos Bronco têm produção programada para o início de 2021 e serão veículos globais, vendidos em várias países do mundo, entre eles possivelmente o Brasil. Outra novidade é que a partir de agora o modelo deixa de estampar o emblema da Ford e passa a exibir dentidade própria.
O Bronco renovado se espelha no modelo de primeira geração, lançado em 1966 e que foi apelidado de Goat (Goes over any terrain) que em português significa "Supera qualquer terreno". O robusto utilitário, que de acordo com a Ford, foi pensado para ter "a dureza da picape Série F e o espírito de desempenho do esportivo Mustang", vem equipado com moderno sistema sistema de tração 4x4, com o Goat Modes, que permite sete ajustes: normal; eco; esporte; escorregadio e areia; além de baja; lama/barranco e escalada de pedra.
Destaque ainda para o Trail Toolbox, conjunto de tecnologias fora de estrada que inclui o Trail Control – controle de cruzeiro em baixa velocidade; o Trail Turn Assist, vetor de torque que aumenta o giro no fora de estrada; e o inovador controle de aceleração/frenagem para subidas em rocha. Outras peculiaridades que garantem um excelente perfomance fora de estrada são o vão livre do solo de 29,4cm e capacidade de cruzar áreas alagadas de até 85cm.
Os passageiros são protegidos por um gaiola de aço de alta resistência com airbags de cortina integrados, além de airbags dianteiros. A cabine tem piso emborrachado, drenos, bancos de vinil e instrumentos protegidos com silicone que permitem a lavagem. Há, ainda, itens de tecnológicos como o quadro de instrumentos digital e central multimídia de 12 polegadas. Além disso, existem câmeras ao redor do veículo, que proporcionam visão 360 graus ao motorista.
O pacote opcional Ford Co-Pilot360 inclui frenagem automática de emergência com detecção de pedestres, aviso de colisão frontal, alerta de pontos cegos e alerta de tráfego cruzado, sistema de manutenção de faixa, controle de velocidade adaptativo e reconhecimento de placas de trânsito.
Nos EUA, Bronco só terá motores a gasolina
Os novos Ford Bronco podem vir equipados com motor EcoBoost V6 2.7, com 314 cv e torque de 55 kgfm, ou EcoBoost 2.3 de quatro cilindros, com 274 cv e 42,8 kgfm. Há também duas opções de transmissão: a inédita manual de sete velocidades com sistema 4x4 sob demanda e a automática SelectShift de dez velocidades. 
O Bronco de duas portas vem com teto rígido dividido em três seções, que permitem várias configurações. O modelo de quatro portas tem a opção de teto rígido dividido em quatro seções ou capota de lona. As portas, com um exclusivo sistema sem molduras, são removidas facilmente. Nos Estados Unidos, essas duas configurações serão vendidas com preços a partir de US$ 29.995, ou o equivalente a R$ 161 mil, na conversão direta.
Já a versão Sport, tem carroceria tipo monobloco e apelo mais urbano, embora mantenha o sistema 4x4. Conta com duas opções de motores: o EcoBoost 2.0, com 248 cv e torque de 38 kgfm para off-road em alta velocidade, e o EcoBoost 1.5, com 183 cv e torque de 26 kgfm. Ambos são equipados com transmissão automática de oito velocidades e pneus todo-terreno de 28,5 polegadas. Os preços dessa versão começam em US$ 28.155 (R$ 151,7 mil).
 
Legendas:
Após ter produção interrompida há 24 anos, Bronco retorna agora com visual arrojado e tecnologias de ponta para encarar caminhos radicais
Remoção de capotas e portas é uma das possibilidades proporcionadas pela nova família Bronco

Escrito por:

Luís Cesar de Souza Pinto