Publicado 15/09/2020 - 08h01 - Atualizado 15/09/2020 - 08h03

Por Carlos Rodrigues/AAN


Cedoc/RAC

O Guarani deixou escapar mais dois pontos dentro de casa ao empatar sem gols com o Brasil de Pelotas e segue sem conseguir embalar na Série B. No sábado, a equipe dominou, criou algumas oportunidades para marcar, mas não foi eficiente. E foi exatamente essa falta de qualidade na definição das jogadas que ficou como aspecto negativo na avaliação de Ricardo Catalá. Embora tenha elogiado a atuação da equipe, o técnico lamentou as chances desperdiçadas.
No total, o Bugre finalizou 12 vezes contra a meta dos gaúchos, sendo que quatro tiveram a direção do gol - duas delas provocaram boas defesas do goleiro Rafael Martins, além de um chute na trave de Eduardo Person. A equipe alviverde ainda teve uma conclusão perigosa de Murilo Rangel no primeiro tempo e, no lance mais claro de gol, o atacante Alemão jogou para fora no início da etapa final.
"Nós criamos as oportunidades. Se não tivesse criado, eu estaria mais preocupado. Isso mostra que estamos mais no caminho correto do que na direção de não fazer as coisas darem certo. O que precisamos é ser um pouco mais competentes nas oportunidades que criamos. Temos que materializar em gol para que o jogo fique no nosso controle", analisou o treinador.
Se o ataque ficou devendo, o sistema defensivo trabalhou bem e, apenas pela segunda vez em nove rodadas, a equipe terminou uma partida sem ser vazada. "Mais do que não levar o gol, foi a segurança defensiva. Isso indica que a equipe está criando maturidade. Isso nos aproxima de levar menos gols e, por consequência, nos aproxima das vitórias tendo em vista o volume ofensivo criado".
Ontem o elenco bugrino se reapresentou e iniciou a preparação para o jogo contra o Confiança, sexta-feira, em Aracaju. Substituído ainda no primeiro tempo contra o Brasil com um incômodo na coxa direita, o atacante Júnior Todinho será avaliado, mas a princípio preocupa. Desfalques na última partida, os meias Arthur Rezende e Lucas Crispim seguem em tratamento e, dependendo da evolução apresentada, podem ficar à disposição.

Escrito por:

Carlos Rodrigues/AAN