Publicado 11/09/2020 - 21h35 - Atualizado 11/09/2020 - 22h17

Por Gustavo Magnusson/Da Agência Anhanguera

Capitão da Ponte Preta, o goleiro Ivan posa para foto antes da vitória por 1 a 0 sobre o Avaí

Divulgação

Capitão da Ponte Preta, o goleiro Ivan posa para foto antes da vitória por 1 a 0 sobre o Avaí

Após aproveitar uma semana de descanso, a Ponte Preta voltou a campo na noite de ontem e conquistou a sua segunda vitória consecutiva, a 6ª nos últimos 10 jogos, ao bater o Avaí por 1 a 0, na Ressacada, com gol de pênalti de João Paulo, pela 9ª rodada da Série B.
Com o resultado positivo, a Macaca assumiu a liderança provisória da competição, com os mesmos 17 pontos de Paraná e América-MG, mas à frente pelo critério de desempate de gols marcados. A Ponte tem o melhor ataque do Brasileiro, com 14 gols.
Além disso, o triunfo em Santa Catarina também serviu para a equipe alvinegra quebrar um jejum de 13 anos sem vencer na Ressacada, resultado que não vinha desde o primeiro encontro oficial entre as duas equipes, em 2007. Além disso, a equipe alvinegra não batia o adversário catarinense há cinco jogos, desde 2016.
O jogo

Com três mudanças no time titular em relação à ultima rodada, sendo elas a volta de suspensão do meia João Paulo, a entrada do zagueiro Alisson no lugar do suspenso Luizão e a troca de Guilherme Pato por Bruno Rodrigues no esquema com três atacantes, a equipe do técnico João Brigatti demorou para se encontrar na partida. A primeira grande chegada aconteceu aos 23', quando Moisés exigiu grande defesa de Lucas Frigeri. A Macaca teve outra boa oportunidade para abrir o placar aos 29', quando Matheus Peixoto por pouco não completou cruzamento de João Paulo, ex-Avaí. Depois disso, a equipe mandante cresceu no jogo. Aos 31', Valdívia cabeceou para fora, enquanto aos 32', Alisson interceptou cruzamento, mas por pouco não jogou contra as próprias redes. Apesar dos sustos, a última chance do primeiro tempo foi da Ponte: Moisés limpou bem a marcação, mas finalizou muito alto, aos 38'.

Na segunda etapa, a Ponte voltou melhor do intervalo e contou com a Lei do Ex para abrir o placar ainda antes dos 10 minutos. Aos 8', Pedro Castro chegou atrasado na bola e derrubou Moisés, cometendo pênalti. João Paulo se encarregou da cobrança e bateu no canto direito, deslocando Lucas Frigeri, para marcar o seu 9º gol na temporada e 6º na Série B. Ele é o vice-artilheiro da competição e agora está apenas um gol atrás de Léo Gamalho.

O Avaí tentou reagir, mas não teve forças para buscar o empate, apesar de ameaçar o gol de Ivan duas vezes. Na primeira, aos 27', o goleiro e capitão da Macaca parou chute à queima-roupa de Daniel Amorim, enquanto na segunda, aos 42', Rildo, ex-Ponte, testou por cima. A Macaca também perdeu duas grandes chances para ampliar o marcador. Aos 29', o estreante Luan Dias chutou da entrada da área, mas a bola saiu com desvio para fora. Depois, aos 45', João Paulo quase marcou o seu segundo gol na partida após arriscar do meio-campo. Ele errou o alvo, mesmo com o gol aberto, já que o goleiro do Avaí havia ido para a área tentar o gol de empate.

Na próxima rodada da Série B, a Ponte Preta enfrenta o Operário, no sábado que vem, às 19h, no Moisés Lucarelli. Antes disso, no entanto, a Macaca recebe o América-MG, na quarta-feira, às 19h, em compromisso válido pelo jogo de ida da quarta fase da Copa do Brasil.
FICHA TÉCNICA:
AVAÍ ( 0 )
Lucas Frigeri; Arnaldo (Lourenço 33/2º), Rafael Pereira, Betão (Victor Sallinas 26/1º) e Leonan; Ralf (Adryan 12/2º), Jean, Pedro Castro e Valdívia (Rildo 11/2º); Kelvin (Vinicius Jaú 33/2º) e Daniel Amorim. Técnico: Geninho.
PONTE PRETA ( 1 )
Ivan; Apodi, Alisson, Wellington Carvalho e Guilherme Lazaroni; Dawhan, Luís Oyama (Bruno Reis 43/2º) e João Paulo; Moisés (Luan Dias 19/2º), Bruno Rodrigues (Guilherme Pato 31/2º) e Matheus Peixoto (Osman 19/2º). Técnico: João Brigatti.
Gol: João Paulo, aos 9' do 2º tempo.
Local: Ressacada.
Público e Renda: Portões Fechados.
Juiz: Jefferson Ferreira de Morais (GO).
Cartões amarelos: Bruno Rodrigues (P); Leonan e Jean (A).

Escrito por:

Gustavo Magnusson/Da Agência Anhanguera