Publicado 21/09/2020 - 17h25 - Atualizado 21/09/2020 - 17h25

Por AFP


Momcilo Krajisnik, um ex-líder político dos sérvios da Bósnia condenado por crimes de guerra pela Justiça internacional, morreu de covid-19 nesta terça-feira (15) - relataram fontes hospitalares.

Considerado um dos colaboradores mais próximos de Radovan Karadzic, o líder político dos sérvios da Bósnia durante o conflito da década de 1990, Momcilo Krajisnik morreu pela manhã em um hospital em Banja Luka (norte), informou o estabelecimento em um comunicado citado pelo canal público RTRS.

Krajisnik, de 75 anos, foi presidente do Parlamento sérvio da Bósnia durante a guerra da Bósnia (1992-95). Foi internado no hospital no final de agosto, devido à deterioração de sua saúde após contrair o novo coronavírus.

Preso em abril de 2000 em Pale, perto de Sarajevo, uma fortaleza sérvia da Bósnia durante a guerra, Krajisnik foi condenado em primeira instância em 2006 pelo Tribunal Penal Internacional para a ex-Iugoslávia (TPII) a 27 anos de prisão por crimes de guerra. Acabou sendo absolvido da acusação de genocídio.

A sentença foi reduzida para 20 anos, com recurso em março de 2009. Ele acabou sendo condenado por "expulsão, transferência forçada e perseguição de civis sérvios não-bósnios".

Foi solto em 2013, depois de cumprir dois terços de sua pena.

O conflito na Bósnia deixou cerca de 100.000 mortos e 2,2 milhões de deslocados.

rus/ev/cls/pc/mar/tt

Escrito por:

AFP