Publicado 01/08/2020 - 11h10 - Atualizado // - h

Por Gilson Rei

A tradicional Feira Hippie volta a funcionar neste final de semana

Leandro Ferreira/AAN

A tradicional Feira Hippie volta a funcionar neste final de semana

A população de Campinas vai poder matar a saudade neste final de semana da Feira de Artesanato do Centro de Convivência de Campinas, no bairro Cambuí, a chamada Feira Hippie. Hoje e amanhã, das 10h às 14h, haverá o retorno das atividades no local, depois de quatro meses de fechamento por conta do coronavírus.
Totens com álcool gel serão colocados no local e cada barraca terá também o produto para higienização dos consumidores. Dos 350 cadastrados no local, aproximadamente 200 estarão de volta, com distanciamento de dois metros em cada barraca e todos com as regras de higiene e de proteção para evitar o contágio do coronavírus.
Nas barracas de alimentação as pessoas não poderão consumir no local, mas estarão liberadas para retirar o pedido e comer nas proximidades em condições de distanciamento.
O prefeito ressaltou que a feira existe desde 1973 e é uma das tradições da cidade. “Essa volta é muito importante e eu desejo boa sorte aos artesãos que vão retomar suas atividades neste fim de semana”, disse. O secretário de Cultura, Ney Carrasco, fez questão de frisar o retorno consciente da atividade: “Que todos sejam cuidadosos e evitem aglomeração, desde a população até os artesãos”.
Carlos Percy Bragion Mendes, artesão no ramo de bijuterias há três décadas, explicou que - quando foi pedido ajuda ao prefeito Jonas Donizette (PSB), em maio passado - houve um acordo de retorno em condições mínimas de Saúde, definidas pela Prefeitura na fase laranja. “Na ocasião, foi combinado que aqueles que podiam voltar voluntariamente poderiam regressar na fase laranja e que, aqueles que não tivessem condições, poderiam continuar em isolamento, sem serem excluídos do quadro de expositores”, disse.
Mendes explicou que a volta será voluntária e que aos poucos todos voltarão a expor. “O lugar na feira será mantido normalmente para todos. Quem se sente em condições poderá voltar. Hoje entre 150 e 200 expositores vão voltar dentre os 350 existentes. Com o tempo, o pessoal vai retornado de acordo com as regras de segurança”, disse. “A feira deverá voltar ao normal somente depois do surgimento da vacina. Agora, todos os expositores vão estar com máscaras, respeitando o distanciamento e oferecendo álcool em gel. Tudo que é pedido pelos órgãos de Saúde será seguido”, afirmou.
A volta foi motivada por um grupo de 20 artesãos e expositores da Feira de Artesanato do Centro de Convivência, que realizou no dia 16 de maio um manifesto pedindo ajuda à Prefeitura por estar sem atuar desde o início da pandemia, em março deste ano. Os expositores da feira não tinham obtido auxílio do Governo Federal e 100% da renda deles sempre foi obtida na feira, que existe há mais de 40 anos de Campinas.

Escrito por:

Gilson Rei